Tempo
|
A+ / A-

Agência Europeia do Medicamento. ​Costa diz que "Europa nem sempre escolhe bem"

20 nov, 2017 - 19:58

"Vamos continuar a trabalhar em conjunto para prosseguir o objectivo de promover o Porto na Europa e no mundo", disse o primeiro-ministro.

A+ / A-

O primeiro-ministro elogiou esta segunda-feira o percurso da candidatura do Porto para acolher a sede da Agência Europeia do Medicamento (EMA), apesar da derrota, e lamentou que a Europa nestes processos nem sempre faça as melhores escolhas.

António Costa falava em Tunes, em conferência de imprensa no final da 4ª Cimeira Luso-Tunisina, depois de confrontado com o facto de o Porto não ter passado à fase final do processo de escolha da cidade que vai receber a sede da EMA, que vai abandonar Londres com a saída do Reino Unido da União Europeia.

Após um empate na terceira volta da votação realizada hoje em Bruxelas, a cidade holandesa de Amesterdão foi a escolhida, ao bater Milão (Itália) por sorteio.

"Nem sempre a Europa faz as melhores escolhas. Mas, vamos continuar a trabalhar em conjunto para prosseguir o objetivo de promover o Porto na Europa e no mundo, assim como o Porto tem ajudado a promover Portugal na Europa e no mundo", declarou o primeiro-ministro, tendo ao seu lado o líder do executivo tunisino, Youssef Chahed.

Perante os jornalistas, António Costa referiu também que já teve "a oportunidade de felicitar o presidente da Câmara do Porto, Rui Moreira, pelo resultado alcançado pela segunda cidade portuguesa na primeira volta do processo de candidatura à sede da EMA.

Essa primeira volta, segundo o chefe do Governo português, "confirmou que o Porto é um grande destino e uma grande cidade da Europa".

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Alfred
    21 nov, 2017 Ald 10:37
    Kostov ao nível do ridículo! Já chega de folclore! Governa, porra!

Destaques V+