A+ / A-

Grécia

Partido Syriza. Mais nove deputados apresentaram demissão

23 nov, 2023 - 13:03 • Lusa

Membros demissionários acusam novo líder do partido de ter uma atitude antidemocrática que está a destruir o partido que esteve à frente do primeiro governo de esquerda do país.

A+ / A-

Um grupo de nove deputados abandonou nesta quinta-feira o partido de esquerda Syriza, a principal formação da oposição da Grécia, que enfrenta uma grave crise desde a eleição como líder de um empresário que trabalhava com o banco Goldman Sachs.

Neste novo grupo de deputados que anunciaram a saída do partido encontram-se antigos governantes, incluindo Effie Achtsioglou, antiga ministra do Trabalho e opositora - sem sucesso - do novo líder, Stefanos Kasselakis.

Em comunicado, os membros demissionários acusam Kasselakis de ter uma atitude antidemocrática que está a destruir o partido que esteve à frente do primeiro governo de esquerda do país, entre 2015 e 2019.

O empresário de 35 anos é acusado por antigos membros do partido de ter negociado uma mudança para o centro-direita do partido de esquerda que foi liderado durante 15 anos por Alexis Tsipras.

O Syriza tem agora apenas 36 deputados no Parlamento de 300 lugares, apenas mais quatro do que o partido socialista Pasok.

Por outro lado, o Syriza está a enfraquecer nas sondagens que recentemente o colocaram atrás dos socialistas do Pasok.

O antigo ministro das Finanças, Euclide Tsakalotos, arquiteto, no seio do Governo de Alexis Tsipras, do plano de recuperação financeira imposto ao país pela União Europeia, juntamente com um outro deputado, deu início às deserções a 12 de novembro, seguido por um grupo de 44 outros quadros do Syriza.

Em comunicado, os membros que abandonaram o partido acusam Kasselakis de "Trumpismo" (numa referência direta ao ex-chefe de Estado norte-americano Donald Trump) e de reprimir as vozes críticas, acusando-o de populismo e de querer "reorientar o partido".

Dezenas de outros militantes de base também abandonaram o partido esta semana.

Se se juntarem, os onze deputados que abandonaram o Syriza até agora constituem um número suficiente para formarem um novo grupo separado no Parlamento.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+