Tempo
|
A+ / A-

Maine

Centenas de agentes buscam suspeito do pior tiroteio do ano nos EUA

26 out, 2023 - 11:12 • Redação com lusa

Pelo menos 16 pessoas morreram no ataque de quarta-feira numa pequena cidade do estado do Maine com 38 mil habitantes.

A+ / A-

A polícia norte-americana lançou esta quinta-feira uma grande operação para encontrar o atirador que ontem abriu fogo numa pista de 'bowling' e num bar-restaurante, matando pelo menos 16 pessoas, naquele que é já o pior tiroteio do ano nos Estados Unidos da América.

De acordo com Robert McCarthy, autarca da cidade de Lewiston, a segunda maior do estado do Maine (nordeste do país), entre 50 a 60 pessoas ficaram feridas no tiroteio, havendo neste momento centenas de agentes da polícia mobilizados na caça ao suspeito.

"Temos 22 mortes confirmadas e muitos, muitos feridos", tinha adiantado à CNN um conselheiro municipal de Lewiston na última noite. O balanço oficial de mortos mantém-se, para já, nos 16, mas poderá ser superior, indicam as autoridades locais.

Os tiroteios ocorreram em três locais diferentes, incluindo numa pista de bowling, num restaurante e num centro logístico de um supermercado da cadeia Walmart, adianta a mesma cadeia televisiva.

Num alerta à população, as autoridades policiais indicam que o suspeito "armado e perigoso" está em fuga.

O suspeito foi identificado pelo departamento policial de Lewiston como Robert Card, de 40 anos. Fotografias divulgadas pelas autoridades mostram um homem de camisola castanha e calças azuis escuras, armado com uma espingarda semiautomática.

De acordo com a CNN Internacional, que cita fontes policiais, Card é reservista do Exército e instrutor certificado de armas de fogo.

Desde o início do ano, mais de 15 mil pessoas morreram vítimas de violência com armas de fogo nos EUA (excluindo suicídios), de acordo com o Gun Violence Archive (GVA), grupo independente que recolhe informação sobre tiroteios e incidentes com armas de fogo.

Tópicos
Saiba Mais
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+