Tempo
|
A+ / A-

​Estados Unidos

Joe Biden faz história ao juntar-se a trabalhadores em greve

26 set, 2023 - 21:20 • Ricardo Vieira

Presidente norte-americano deslocou-se a Michigan para apoiar a greve dos trabalhadores do setor automóvel, que reivindicam aumentos salariais para fazer face ao aumento do custo de vida.

A+ / A-

Joe Biden tornou-se esta terça-feira no primeiro Presidente dos Estados Unidos a participar num piquete de greve.

O chefe de Estado deslocou-se a Michigan para apoiar a greve dos trabalhadores do setor automóvel, que reivindicam aumentos salariais para fazer face ao aumento do custo de vida.

Joe Biden pegou num megafone para falar aos trabalhadores em luta.

“Vocês merecem o que ganham e já ganharam muito mais do que estão a receber agora”, declarou o Presidente norte-americano.

O sindicato UAW convocou um protesto em três grandes construtoras, a General Motors, Ford e Chrysler, que já vai no 11.º dia.

Joe Biden apoia a causa dos trabalhadores do setor automóvel na antecâmara para as eleições presidenciais do próximo ano, em que vai tentar a reeleição.

O voto da classe operária nos estados industriais da chamada “Rust Belt”, “cintura da ferrugem”, em tradução livre.

Donald Trump, o antigo Presidente e candidato a candidato pelo Partido Republicano, também deverá viajar até ao Michigan, na quarta-feira, para marcar presença num protesto de trabalhadores do setor automóvel.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+