Tempo
|
A+ / A-

Montana é o primeiro estado dos EUA a banir o TikTok

18 mai, 2023 - 11:17 • Olímpia Mairos , com Reuters

Em comunicado, a chinesa ByteDance considera que o projeto de lei “viola os direitos da Primeira Emenda do povo de Montana ao proibir ilegalmente” a aplicação.

A+ / A-

O governador do Montana, Greg Gianforte, assinou esta quarta-feira uma lei que proíbe o uso do TikTok, tornando-se no primeiro Estado norte-americano a restringir por completo a popular rede social chinesa.

“Para proteger os dados privados e pessoais dos cidadãos do Montana do Partido Comunista Chinês, bani o TikTok”, escreveu no Twitter o republicano.

A proibição do Montana é a mais dura aprovada até agora nos EUA e vai além da proibição que o Governo federal e metade dos 50 estados do país implementaram para que funcionários públicos não possam ter o TikTok nos seus dispositivos eletrónicos.

Em comunicado, o TikTok, da chinesa ByteDance, considera que o projeto de lei “viola os direitos da Primeira Emenda do povo de Montana ao proibir ilegalmente o TikTok”, acrescentando que “defenderá os direitos dos usuários dentro e fora de Montana”.

A empresa também já tinha negado a partilha de dados com o Governo chinês, afirmando que não o faria se fosse solicitada.

Vários parlamentares norte-americanos têm pedido que a aplicação seja proibida em todo o país devido a preocupações com a possível influência do Governo chinês sobre a plataforma.

O TikTok tem cerca de 100 milhões de utilizadores nos Estados Unidos e em pouco tempo tornou-se uma das redes sociais mais populares do mundo, principalmente entre os adolescentes.

Saiba Mais
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+