Tempo
|
A+ / A-

Guerra na Ucrânia

Von der Leyen pede "redobrar do esforço" no apoio militar à Ucrânia

18 fev, 2023 - 12:47 • Tomás Anjinho Chagas , Diogo Camilo com Lusa

Presidente da Comissão Europeia apelou a uma aceleração da produção de armamento convencional, como munições, de que Kiev "precisa desesperadamente", num mecanismo semelhante ao utilizado com as vacinas contra a covid-19.

A+ / A-

A presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, pediu este sábado, na Conferência de Segurança de Munique, na Alemanha, um "redobrar do esforço" no apoio militar à Ucrânia, para ajudar Kiev a repelir a invasão russa, e está a estudar a criação de um mecanismo semelhante ao utilizado com as vacinas contra a covid-19.

"Nós devemos continuar o apoio muito maciço necessário para derrotar os planos imperialistas de [Vladmir] Putin", declarou Ursula von der Leyen em Munique, citada pela agência France-Presse (AFP), considerando que "é tempo de acelerar, porque a Ucrânia precisa de material para sobreviver".

Perto de um ano depois do início da guerra (a invasão começou em 24 de fevereiro de 2022), não há qualquer sinal de apaziguamento na frente de combate, e a NATO teme uma nova ofensiva de grande envergadura por Moscovo nos próximos tempos.

A presidente da Comissão Europeia apelou a uma aceleração da produção de armamento convencional, como munições, de que Kiev "precisa desesperadamente". Para isso, sugere a compra e a produção conjunta de armas por parte dos Estados-membros.

"Não é possível que tenhamos que esperar meses, anos, para nos reabastecermos" para entregar o material à Ucrânia, assinalou.

A Estónia, país báltico na vanguarda do apoio à Ucrânia, apresentou aos seus parceiros uma proposta quantificada: uma dotação de quatro mil milhões de euros dos Estados-membros so Mecanismo Europeu de Apoio à Paz, o fundo utilizado para a compra e fornecimento de armamentos para a Ucrânia, segundo as mesmas fontes.

Essa dotação permitiria comprar um milhão de projéteis de 155 milímetros.

O assunto estará na agenda da reunião dos ministros dos Negócios Estrangeiros na segunda-feira, em Bruxelas.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+