Tempo
|
A+ / A-

Um icebergue com mais de 1.500 km2 desprende-se da Antártida

24 jan, 2023 - 00:19 • Lusa

Os glaciólogos, que estão no terreno de novembro a março, constatam desde há uma década o aumento de vastas fissuras no gelo.

A+ / A-

Um imenso icebergue, com uma área equivalente a 15 vezes a de Paris, desprendeu-se da Antártida no domingo, indicaram cientistas britânicos.

O bloco de gelo, que totaliza 1.550 quilómetros quadrados, soltou-se do bloco de gelo no domingo, entre as 19h00 e as 20h00 horas de Lisboa, durante uma maré que aumentou uma fissura existente, detalhou a British Antarctic Survey (BAS), um organismo de investigação sobre as zonas polares, em comunicado.

Há dois anos, um icebergue de dimensão praticamente idêntica tinha-se formado na mesma zona, batizada Barreira de Brunt, sobre a qual está instalada a estação de investigação britânica Halley VI.

Os glaciólogos, que estão no terreno de novembro a março, constatam desde há uma década o aumento de vastas fissuras no gelo.

Em 2016, o BAS tinha decidido deslocar a sua estação em 20 quilómetros, por receio de acabar por ficar em um icebergue à deriva, devido à fusão dos gelos.

"O destaque era esperado e constitui um comportamento natural da Barreira de Brunt. Não está ligado às alterações climáticas", disse o glaciólogo Dominic Hodgson, citado no texto.

Porém, o continente sofre o impacto do aquecimento global, com temperaturas inéditas registadas em 2022, como de resto no conjunto do planeta.

A extensão do gelo atingiu em fevereiro de 2022 o mínimo de 44 anos de registos via satélite, indicou recentemente o relatório anual do programa europeu sobre as alterações climáticas, o Copernicus.

Em 2021, o degelo total de um icebergue, a quatro mil quilómetros do local de onde se destacou do bloco de gelo, em 2017, tinha libertado mais de 150 mil milhões de toneladas de água doce misturada com nutrientes e reforçado a inquietação dos cientistas quanto ao impacto do fenómeno em um ecossistema frágil.

Tópicos
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+