Tempo
|
A+ / A-

Espanha

Três migrantes viajaram 11 dias no leme de um petroleiro

29 nov, 2022 - 10:10 • Redação com agências

Foram encontrados desidratados e com hipotermia após uma viagem que começou na Nigéria e terminou nas Canárias.

A+ / A-

A guarda costeira espanhola resgatou três migrantes que viajaram desde a Nigéria até Las Palmas, nas Canárias, agarrados ao leme de um petroleiro, situado logo acima da linha de água.

o Alithini II, com bandeira do Mali, chegou a Las Palmas, em Gran Canaria, na segunda-feira à tarde, após uma viagem de 11 dias que começou em Lagos, na Nigéria, de acordo com o Marine Traffic, um site de localização de navios.

Os migrantes foram levados para o porto e atendidos pelos serviços de saúde por desidratação e hipotermia, revelou a Guarda Costeira espanhola no Twitter.

Txema Santana, jornalista e conselheiro de migração do governo das Ilhas Canárias, escreveu na mesma rede social que "não é o primeiro e não será o último" e que “os clandestinos nem sempre têm a mesma sorte".

As chegadas de migrantes às Canárias, após uma perigosa travessia do norte de África, aumentaram dramaticamente desde os finais de 2019, após o aperto dos controlos nas rotas mediterrânicas. Em outubro de 2020, quatro pessoas foram recolhidas no leme de um petroleiro de Lagos, escondendo-se durante 10 dias antes de serem descobertas pela polícia quando o navio entrou em Las Palmas.

Dados espanhóis mostram que a migração por mar para o arquipélago das Canárias aumentou 51% nos primeiros cinco meses do ano, em comparação com o ano anterior.

Segundo dados da Organização Internacional para as Migrações (OIM), este ano já chegaram à Europa, através do Mar Mediterrâneo, mais de 132 mil pessoas. Mais de 2.400 são dadas como desaparecidas mortas.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+