Tempo
|
A+ / A-

Itália. Giorgia Meloni toma posse este sábado como primeira-ministra

21 out, 2022 - 18:18 • Rosário Silva

A líder do partido de extrema-direita Irmãos de Itália foi esta sexta-feira à residência oficial do presidente da República italiana dizer que está pronta para governar. Matteo Salvini, da Liga, retoma o cargo de vice-primeiro-ministro. António Tajani, do Força Itália, vai ser ministro dos Negócios Estrangeiros.

A+ / A-

A líder do partido de extrema-direita Irmãos de Itália, Giorgia Meloni já é, oficialmente, a primeira-ministra do país, depois de ter conseguido vencer as eleições de 25 de setembro, tornando-se na primeira mulher à frente de um governo italiano.

Citado pela agência Reuters, Ugo Zampetti, secretário-geral da presidência, confirmou que "Giorgia Meloni aceitou o mandato e apresentou a sua lista de ministros", ao presidente da República italiana, Sérgio Mattarella, num encontro que decorreu no Palácio do Quirinal.

O Governo, o mais à direita desde a Segunda Guerra Mundial, toma posse este sábado, dia 22 de outubro.

Será o primeiro governo de extrema-direita em Itália desde a Segunda Guerra Mundial, liderado também, pela primeira vez na história do país, por uma mulher, que será ainda a mais jovem chefe do executivo italiano, de sempre, aos 45 anos.

Matteo Salvini, da Liga, retomará o cargo de vice-primeiro-ministro já ocupado no executivo do primeiro-ministro Giuseppe Conte (2018-2019), que na altura acumulou com a pasta do Interior.

António Tajani, do Força Itália, encarregar-se-á também da diplomacia italiana, apesar das polémicas declarações do líder do seu partido, o três vezes primeiro-ministro e magnata da comunicação social Silvio Berlusconi, que esta semana reafirmou a sua amizade com o Presidente da Rússia, Vladimir Putin, obrigando Meloni a esclarecer que o seu Governo será aliado da Europa e da NATO (Organização do Tratado do Atlântico-Norte, bloco de defesa ocidental).

O partido de Berlusconi ficou, contudo, sem a pasta da Justiça, para a qual foi nomeado o ex-juiz Carlo Nordio, deputado pelos Irmãos de Itália (FdI) na atual legislatura.

Meloni falou à imprensa pouco depois de apresentar ao Presidente da República italiano, Sergio Mattarella, a lista de ministros já completa do Governo que este a encarregou de formar.

O novo executivo tomará posse no sábado de manhã, como foi já anunciado pelo palácio do Quirinal, sede da Presidência da República de Itália.

A transferência de competências com o primeiro-ministro cessante, Mario Draghi, acontece aquando da realização do primeiro Conselho de Ministros.

[notícia atualizada às 19h38]

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+