Tempo
|
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
A+ / A-

Putin diz que terras ucranianas anexadas serão "russas para sempre" e ataca Ocidente

30 set, 2022 - 14:06 • Redação, com agências

Presidente russo "apela ao regime de Kiev para um cessar-fogo imediato",

A+ / A-
Foto: Mikhail Metzel/Sputnik/Kremlin/EPA
Foto: Mikhail Metzel/Sputnik/Kremlin/EPA
Foto: Gavriil Grigorovsputnik/Kremlin/EPA
Foto: Gavriil Grigorovsputnik/Kremlin/EPA

O Presidente russo afirmou hoje que os habitantes das regiões ucranianas de Donetsk, Lugansk, Zaporijia e Kherson efetuaram uma opção "inequívoca" para se unirem à Rússia e assegurou que serão protegidos por "todos os meios necessários".

Vladimir Putin promete "combater a hegemonia do Ocidente", que caminha para o "satanismo", alegou.

"É uma decisão inequívoca" das regiões de Donetsk, Lugansk, Zaporijia e Kherson, disse Putin num discurso prévio à assinatura dos tratados de anexação com quatro províncias ucranianas na Sala de São Jorge no Grande Palácio do Kremlin, e após os referendos denunciados por Kiev e pelos países ocidentais.

"Os habitantes de Lugansk e Donetsk, Kherson e Zaporijia vão tornar-se cidadãos russos para sempre", garantiu o Presidente perante a elite política do país.

"As pessoas votaram pelo nosso futuro comum", acrescentou Putin, que também exortou a Ucrânia a "terminar imediatamente as hostilidades".

"Apelamos ao regime de Kiev para um cessar-fogo imediato, para que termine todas as hostilidades e regresse à mesa das negociações", indicou no discurso perante o Governo, os deputados e senadores, e outros representantes do Estado russo.

O Presidente russo lançou um ataque verbal ao "Ocidente ganancioso", que pretender "colonizar" a Rússia.

"Eles não nos querem como uma sociedade livre. Querem-nos como um bando de escravos", declarou.

No seu discurso antes da assinatura dos documentos de anexação, acusou os Estados Unidos e o Reino Unido de "sabotagem" nos gasodutos Nord Stream, no Mar Báltico.

Vladimir Putin condenou "brutalidade" das Forças Armadas norte-americanas e a expansão da NATO.

"Eles não precisam da Rússia. Nós precisamos da Rússia", afirmou o chefe de Estado russo.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Cidadao
    30 set, 2022 Lisboa 14:20
    Apela a "negociações de paz" para manter tudo como está, depois de destruir meia-Ucrânia e ocupar 20% do território Ucraniano. Convém-lhe a paz agora, não é? Deve pensar que são todos parvos, na Ucrânia e no Ocidente. Respondam a este cretino, aumentando a força da ofensiva de libertação dos territórios ucranianos ocupados, e efetuando bombardeamentos à hora que o bestunto estiver a discursar sobre a anexação de território Ucraniano.

Destaques V+