Tempo
|
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
A+ / A-

Furacão Ian. “Não tenho eletricidade e as próximas horas são imprevisíveis”, diz lusodescendente na Flórida

29 set, 2022 - 05:42 • Marisa Gonçalves com Agências

A chegada do mau tempo deixou perto de dois milhões de pessoas sem energia elétrica e provocou inundações.

A+ / A-

É com recurso a um gerador que Jason José, um lusodescendente a residir na cidade de Orlando, na Flórida, vai ter de conviver durante os próximos dias para assegurar energia elétrica, em casa. É uma das consequências do furacão Ian, que cortou a eletricidade a mais de 1,8 milhões de pessoas.

Por experiência própria, devido à passagem de outros furacões, revela que armazenou em casa a maior quantidade possível de alimentos.

“Temos de ter bastante comida porque não vamos ter eletricidade por muitos dias. Temos comida em lata, que não precisa de ser confecionada. Em 2017, na altura do furacão Irma, estive uma semana e meia sem luz. As próximas horas são imprevisíveis”, conta à Renascença.

Jason José adianta também que a chegada do furacão Ian levou a uma corrida ao combustível e às lojas para recolher bens essenciais. “Hoje já não havia gasolina nas bombas e também não havia águas nas lojas. O nosso governador pediu camiões com combustível de outros estados que estão perto como Geórgia, Mississípi, Alabama, porque muitas pessoas vão precisar de gasolina para os geradores.”

Segundo as autoridades, o cenário é de inundações em vários condados do estado da Florida.

Em conferência de imprensa, nas últimas horas, o Governador do estado da Florida, Ron DeSantis disse: “Temos visto uma tempestade com impacto que coloca vidas em risco tal como estava previsto. Também vimos grandes inundações em locais como o condado de Collier, Santabel, Fort Myers Beach. Também temos observado cheias no interior do estado devido às inundações que se estão a verificar. Dessa forma, alguns condados do interior do estado estão também a sofrer com fortes cheias. Em algumas áreas pensamos que o nível da água atingiu quase quatro metros”.

Devido à passagem do furacão Ian, pelo menos, 20 pessoas desapareceram, na sequência do naufrágio de uma embarcação que transportava migrantes cubanos, perto do arquipélago de Keys, no sudoeste da Flórida.

Na costa leste daquele estado norte-americano, o furacão trouxe chuvas fortes e tornados que causaram dois feridos, em áreas ao redor de Miami.

Em Cuba, por onde já passou, o furacão Ian provocou duas vítimas mortais e deixou a maior parte daquele país caribenho sem rede elétrica.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+