Tempo
|
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
A+ / A-

"Nota-se uma grande presença da extrema-direita em Roma". As eleições vistas por um português a viver em Itália

25 set, 2022 - 15:18 • Tomás Anjinho Chagas , Diogo Camilo

Duarte Godinho vive em Itália há quatro anos e não esconde a preocupação perante uma potencial vitória da extrema-direita nas eleições legislativas deste domingo.

A+ / A-

Itália vai este domingo a votos para eleger 600 parlamentares, numas legislativas em que uma coligação da extrema-direita com a direita é a grande favorita à vitória.

Ouvido pela Renascença, Duarte Godinho, português que vive em Itália há quatro anos, acredita que o resultado é imprevisível, mas sublinha que a direita conseguiu apresentar uma alternativa em tempos de crise.

“Vejo muitos italianos numa situação muito complicada desde a pandemia e, numa altura em que se esperava uma certa recuperação, deu-se o problema da crise energética e a guerra na Ucrânia. O que sinto é que a extrema-direita conseguiu instrumentalizar esta situação”, diz.

No entanto, o jovem de 29 anos não esconde que há um perigo real de uma polarização que dá espaço para os extremismos.

“Estou preocupado porque a Itália tem certas tensões sociais muito fortes. Está a celebrar-se o centenário do início do fascimo em Itália e há certos bairros em Roma onde se nota uma grande presença da extrema-direita em Roma.”

A candidata dos Irmãos de Itália, Giorgia Meloni, é a provável próxima primeira-ministra e Duarte Godinho salienta que a líder extrema-direita italiana é “boa a usar os medos das pessoas” e a “contornar retóricas”.

Mais de 50 milhões de italianos são chamados às urnas, que abriram às 7h00 (6h00 em Lisboa) e fecham às 23h00 (22h00 em Lisboa).

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+