Tempo
|
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
A+ / A-

Vacinas Covid-19. Moderna processa Pfizer por alegada violação de patente

26 ago, 2022 - 14:21 • Redação

Farmacêutica norte-americana acusa a empresa rival de ter copiado a tecnologia mRNA que os seus cientistas desenvolveram antes da pandemia.

A+ / A-

A Moderna anunciou esta sexta-feira que vai abrir um processo judicial contra a Pfizer e a sua parceira alemã, a BioNTech, por violação de patente no desenvolvimento da primeira vacina contra a Covid-19.

A farmacêutica norte-americana alega que a tecnologia mRNA desenvolvida pelos seus cientistas antes da pandemia foi copiada pelas empresas.

O processo, no qual a Moderna exige uma compensação financeira, cujo valor ainda não é conhecido, foi aberto na Alemanha e também no estado norte-americano do Massachusetts.

"Estamos a abrir estes processos judiciais para proteger a tecnologia inovadora mRNA na qual fomos pioneiros e em cuja criação investimos milhares de milhões de dólares, patenteando-a por uma década antes da pandemia de Covid-19", disse o CEO da Moderna, Stéphane Bancel, em comunicado.

Contactado por jornais norte-americanos, um porta-voz da Pfizer disse que a empresa ainda não recebeu nota do processo, pelo que ainda não pode tecer comentários. A BioNTech também ainda não reagiu ao processo judicial.

Em março, a Moderna tinha prometido não aplicar a patente a farmacêuticas que estejam a desenvolver vacinas para países em desenvolvimento, após duras pressões para dar resposta à desigualdade na distribuição mundial destas.

Em 2020, adianta o site "Axios", a empresa tinha referido em documentos oficiais que "não pode ter a certeza de ter sido a primeira a concretizar as invenções patenteadas por nós ou a aguardar patente", incluindo a vacina experimental contra o coronavírus.

Na altura, a Moderna reconheceu que "publicações sobre descobertas na literatura científica muitas vezes ficam atrás das descobertas em si, e as candidaturas a patentes nos EUA e noutras jurisdições normalmente só estão concluídas 18 meses depois" de inicado o processo.

[atualizado às 15h13]

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+