Tempo
|
A+ / A-

Turquia anuncia saída de mais dois navios de transporte de cereais dos portos ucranianos

08 ago, 2022 - 09:51 • Olímpia Mairos

Em menos de uma semana já saíram da Ucrânia dez navios com cereais.

A+ / A-

Deixaram a Ucrânia, esta manhã, mais dois navios carregados de cereais. A notícia é avançada pela Reuters que cita o Ministério da Defesa turco, país que interveio no acordo entre Rússia e Ucrânia para a retoma da exportação de produtos agrícolas ucranianos, bloqueada desde o início da invasão russa.

O ministro da Infraestrutura da Ucrânia, Oleksandr Kubrakov, também confirmou que os dois navios mais recentes partiram esta segunda-feira, acrescentando que Pivdennyi, o terceiro porto ucraniano incluído no acordo, estava finalmente a funcionar.

O navio Sacura, que partiu de Yuzhne, na cidade portuária de Odessa, carrega 11.000 toneladas de soja para a Itália, enquanto a embarcação Arizona, que deixou Chornomorsk, transporta 48.458 toneladas de milho para İskenderun, no sul da Turquia.

Em menos de uma semana já saíram da Ucrânia dez navios com cereais. Segundo a Reuters, já foram exportadas até agora, cerca de 243.000 toneladas de milho em sete navios.

Os outros navios transportaram 11.000 toneladas de soja, 6.000 toneladas de óleo de girassol e 45.000 toneladas de farinha de girassol.

Em tempos de paz, a Ucrânia exportava até seis milhões de toneladas de grãos por mês de seus portos no Mar Negro e no Mar de Azov.

Antes de a Rússia invadir a Ucrânia, os dois países juntos representavam quase um terço das exportações globais de trigo.

As Nações Unidas e a Turquia intermediaram o acordo no mês passado, após avisos de que a interrupção dos embarques de grãos causados pela invasão da Ucrânia pela Rússia poderia levar a severa escassez de alimentos e até mesmo a surtos de fome em várias partes do mundo.

A retoma das exportações de grãos está a ser supervisionada por um Centro conjunto de coordenação (CCJ) em Istambul, que conta com profissionais russos, ucranianos, turcos e das Nações Unidas.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+