Tempo
|
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
A+ / A-

Covid-19. "Importação de produtos" causou surto em Macau

01 ago, 2022 - 11:50

A Comissão Nacional de Saúde chinesa anunciou que iria deixar de fazer testes à presença do novo coronavírus em produtos importados, exceto congelados.

A+ / A-

O pior surto de Covid-19 em Macau desde o início da pandemia "foi causado pela importação de produtos", defendeu o diretor dos Serviços de Saúde (SSM) da região administrativa especial chinesa.

Alvis Lo Iek Long não revelou mais detalhes sobre a origem do surto, que infetou 1.821 pessoas, a maioria casos assintomáticos, e provocou seis mortos, todos idosos com doenças crónicas, desde 18 de junho.

Durante uma conferência de imprensa, o diretor dos SSM admitiu que, "no futuro pode surgir novo surto" que obrigue a cidade a voltar a impor restrições à mobilidade.

Em 23 de junho, antes do início de um confinamento parcial que durou mais de duas semanas, o chefe do executivo de Macau tinha dito que o surto poderia ter sido causado por residentes que cumpriram quarentena num hotel ou pela importação de produtos.

Quanto à origem das infeções, Ho Iat Seng garantiu, na altura, que "não é assim tão provável que seja da China", por não se tratar de uma estirpe "tão vulgar" no país.

Em 2 de julho, Macau suspendeu, inicialmente durante uma semana, a importação de mangas de Taiwan, após ter detetado vestígios do novo coronavírus, responsável pela covid-19, no exterior de uma embalagem.

Em resposta, o Conselho de Agricultura, que faz parte do Governo de Taiwan, defendeu não haver provas científicas de que a doença pode ser transmitida através de produtos embalados.

Em 12 de julho, a Comissão Nacional de Saúde chinesa anunciou que iria deixar de fazer testes à presença de covid-19 em produtos importados, exceto congelados.

Estudos revelam que os vírus têm um tempo de sobrevivência curto na superfície da maioria dos objetos à temperatura ambiente e, portanto, "as medidas devem ser atualizadas", referiu a Comissão.

Desde o início da pandemia, a China suspendeu por diversas ocasiões as importações de produtos de alguns países por associarem as suas mercadorias congeladas a surtos de covid-19 em cidades chinesas. Produtos do Brasil, Argentina e Equador, entre outros países, foram apontados como responsáveis por casos positivos nos últimos dois anos, e os respetivos exportadores punidos, no âmbito da rígida política de "zero casos" implementada pelas autoridades chinesas.

Macau anunciou o levantamento de restrições anticovid-19 que determinaram o fecho de estabelecimentos comerciais, a partir de terça-feira, mas mantém o uso obrigatório de máscara na rua e exige um teste negativo à entrada de espaços como bares e restaurantes.

Também na terça-feira, os serviços e entidades públicos e os bancos locais vão retomar o funcionamento normal, com todas as agências abertas.

A população poderá voltar novamente a praticar exercício ao ar livre sem máscara, confirmou, na conferência de imprensa, Leong Iek Hou, do Centro de Coordenação de Contingência do Novo Tipo de Coronavírus.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+