Tempo
|
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
A+ / A-

Índia. Sobe para 38 o número de mortos por consumo de álcool adulterado

27 jul, 2022 - 08:50 • Olímpia Mairos

O álcool ilegal é barato e muitas vezes adulterado com produtos químicos como pesticidas, diluentes de tinta ou combustível. Já foram detidas seis pessoas.

A+ / A-

O número de mortos por ingestão de álcool adulterado no estado ocidental de Gujarat, no oeste da Índia, subiu para 38.

“Algumas das pessoas hospitalizadas que estavam em estado crítico morreram durante a noite”, disse à Reuters o oficial da polícia Ashok Kumar Yadav, acrescentando que as vítimas haviam consumido álcool metílico quase não diluído, acreditando ser licor.

O incidente aconteceu em Ahmedabad e Botad, no estado indiano de Gujarat, onde o fabrico, venda e consumo de bebidas alcoólicas estão proibido e afetou 51 pessoas.

A polícia já deteve seis pessoas, suspeitas de contrabando, envolvidas na venda do álcool adulterado.

As mortes por ingestão de álcool produzido ilegalmente são comuns na Índia. O álcool ilegal é barato e muitas vezes adulterado com produtos químicos como pesticidas, diluentes de tinta ou combustível.

O álcool ilegal tornou-se uma indústria lucrativa em toda a Índia, onde os contrabandistas não pagam impostos e vendem grandes quantidades do produto à população mais desfavorecida a preços baixos.

Em 2020, pelo menos 120 pessoas morreram depois de terem bebido bebidas alcoólicas contaminadas no estado do Punjab, do norte da Índia.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+