Tempo
|
A+ / A-

Bolsonaro encoraja mulheres a estarem armadas para prevenirem violações

25 jul, 2022 - 21:44 • Lusa

O Presidente brasileiro, Jair Bolsonaro, que em outubro procura a reeleição, encorajou hoje as mulheres a estarem armadas como solução para evitar possíveis abusos sexuais quando viajam sozinhas

A+ / A-

"Às vezes viajando sozinha uma arma ajuda a defendê-la se aparecer algum engraçadinho”, disse Bolsonaro durante um almoço com um grupo de mulheres na cidade de São Paulo.

“O meu Governo é o Governo que mais encarcerou machão”, frisou.

A presença de Bolsonaro na capital paulista ocorre um dia após após o lançamento oficial da sua candidatura para as eleições de 02 de outubro, para a qual, segundo todas as sondagens, está em segundo lugar, atrás do ex-presidente brasileiro Luiz Inácio Lula da Silva.

“Sabemos que é diferente para melhor (…) Tem muito mais sensibilidade do que nós”, disse Bolsonaro, referindo-se às mulheres na audiência.

Também destacou a queda nos homicídios, que, segundo Bolsonaro, se deve às suas políticas de flexibilização das restrições às armas de fogo.

Por outro lado, Bolsonaro insistiu que “ninguém quer ideologia de género” nas escolas para crianças “a partir dos 6 anos de idade”, algo que, na sua opinião, “é um crime”.

No ato de proclamação da sua candidatura, no domingo, o chefe de Estado apelou especialmente ao eleitorado jovem e feminino, um ponto que foi reforçado através de um discurso proferido pela primeira-dama, Michelle Bolsonaro.

No evento no pavilhão desportivo do Maracanazinho no Rio de Janeiro, terra natal de Bolsonaro, marcaram presença vários ministros do Governo e figuras políticas, tais como o ex-presidente Fernando Collor de Mello, o ex-jogador de futebol e senador Romário, o presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira, e ainda a dupla sertaneja Mateus e Cristiano, que cantaram o hino da campanha.

O general de reserva do exército Walter Souza Braga Netto foi também confirmado como o candidato a vice-presidente.

Durante o seu discurso, Bolsonaro piscou o olho ao voto das mulheres e aos nordestinos, uma região que maioritariamente apoia Lula.

Lula da Silva lidera todas as sondagens sobre as intenções de voto nas presidenciais brasileiras, com média de cerca de 44% das intenções de voto, enquanto Bolsonaro tem o apoio de pouco mais de 30% dos eleitores.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+