Tempo
|
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
A+ / A-

Limpeza nas secretas

Destituições na Ucrânia. “Tudo isto são jogos internos”

20 jul, 2022 - 11:34 • Olímpia Mairos com redação

Nos últimos dias, têm-se acumulado as destituições nos Serviços de Segurança da Ucrânia. Em causa estarão ligações às secretas russas.

A+ / A-

Depois de Zelenskiy anunciar, na segunda-feira, a demissão de Iryna Venediktova, procuradora-geral do país, e de Ivan Bakanov, chefe do Serviço de Segurança Interna, na terça-feira foi a vez de mais 28 funcionários serem destituídos por alegado “desempenho insatisfatório de funções”.

À Renascença, Tetiana Pechonchyk, da organização ucraniana de direitos humanos Zmina, diz não acreditar que estas sejam as verdadeiras razões das demissões, até porque estes cargos são altamente dependentes do Presidente.

“Há também traidores nas forças de segurança e nas polícias e não houve destituições. Os acordos de Kharkiv, entre a Rússia e a Ucrânia sobre a frota ucraniana no Mar Negro também desapareceram. Isto foi alvo de investigação pelas autoridades e ninguém foi responsabilizado”, argumenta.

No entender desta responsável da organização ucraniana de direitos humanos, a procuradora-geral “era 100% dependente do Presidente e agora querem alguém que seja dependente a 200%”.

“Tudo isto são jogos internos”, destaca.

Tetiana Pechonchyk considera ainda que a demissão da procuradora-geral ucraniana não vai influenciar a investigação de crimes de guerra uma vez que este processo depende de uma reforma estrutural do sistema judicial.

“A investigação de crimes de guerra não está diretamente relacionada com a figura da procuradora”, entende, explicando que “tem mais a ver com a capacidade global do sistema ucraniano em investigar um número tão grande de crimes de guerra”.

“É sobre adequar a legislação nacional com o quadro legal internacional, sobre a formação, capacidade, recursos técnicos e independência dos procuradores e também sobre visão como construir um mecanismo de justiça a nível nacional”, detalha.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+