Tempo
|
A+ / A-

Putin vai ao Irão discutir exportações de cereais e guerras na Síria e Ucrânia

19 jul, 2022 - 09:46 • Redação

Na sua segunda visita oficial ao estrangeiro desde a invasão da Ucrânia, Presidente russo vai encontrar-se com o aiatola do Irão e com o Presidente da Turquia.

A+ / A-

O Presidente da Rússia vai estar esta terça-feira no Irão naquela que é apenas a sua segunda viagem oficial ao estrangeiro desde o início da guerra na Ucrânia.

Segundo a BBC, Vladimir Putin vai encontrar-se com o aiatola Ali Khamenei e com o Presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, que tem mediado as negociações para desbloquear as exportações de cereais no contexto da invasão russa da Ucrânia.

Os líderes vão debater a guerra na Ucrânia e as exportações de cereais daquele país, bem como a guerra em curso na Síria há onze anos.

Desde que ordenou a invasão da Ucrânia no final de fevereiro, Putin tem feito limitadas viagens ao estrangeiro, nomeadamente a estados-satélites da ex-URSS.

Em junho, o Presidente russo fez a sua primeira visita oficial ao estrangeiro, no caso ao Tajiquistão e ao Turquemenistão, ambos ex-membros da União Soviética atualmente marcados por regimes autoritários próximos de Moscovo.

A visita desta terça-feira a Teerão tem como objetivo reforçar as ligações Rússia-Irão, sendo este um dos últimos aliados internacionais do Kremlin e, tal como Moscovo, alvo de sanções económicas do Ocidente.

A viagem de Putin acontece depois de, na semana passada, as autoridades norte-americanas terem acusado Teerão de planear fornecer centenas de drones à Rússia para serem usados na Ucrânia.

"O contacto com [o aiatola] Khamenei é muito importante", referiu ontem em conferência de imprensa Yuri Ushakov, conselheiro de política externa de Putin. "Desenvolveu-se um diálogo de confiança entre eles sobre os pontos mais importantes da agenda bilateral e internacional", adiantou sem mais detalhes.

A visita de Putin a Teerão também acontece num momento de tensões com a Turquia, depois de Ancara ter ameaçado lançar uma nova ofensiva no norte da Síria contra os curdos apoiados pelos EUA, um passo a que tanto o Irão como a Rússia se opõem.

Saiba Mais
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+