Tempo
|
A+ / A-

EUA

Chicago. Suspeito do massacre do Dia da Independência acusado de homicídio qualificado

06 jul, 2022 - 00:38 • Redação

Em conferência de imprensa, as autoridades revelaram que Robert Crimo, de 21 anos, planeou o ataque ao longo de várias semanas, publicando dezenas de vídeos com músicas sinistras, mostrando imagens de si mesmo ou figuras de desenhos animados empunhando armas de fogo com várias mensagens em tom de ameaça.

A+ / A-

O suspeito do massacre no desfile do Dia da Independência, nos arredores de Chicago, nos EUA, está formalmente acusado de sete crimes de homicídio qualificado.

Esta terça-feira, as autoridades revelaram que Robert Crimo III, de 21 anos, conseguiu obter legalmente cinco armas, incluindo aquela que usou para disparar no passado dia 4 de julho.

São novos detalhes revelados pelo procurador do condado de Lake, no estado do Illinois.

Eric Reinhard referiu que a comunidade de Highland Park “nunca mais seria a mesma” e assegurou que estas acusações são “as primeiras de muitas”.

Em conferência de imprensa, os investigadores do incidente da passada segunda-feira revelaram que a polícia encontrou Robert Crimo pela primeira vez em abril de 2019, após uma tentativa de suicídio, que o levou a telefonar para a esquadra.

Na altura, o caso foi tratado como uma emergência em saúde mental.

Mais tarde, em setembro desse ano, um familiar de Crimo ligou para a polícia, relatando que tinha ameaçado “matar todos”, referiu Chris Covelli, da task-force policial que investiga crimes graves no condado de Lake, que inclui Highland Park.

As autoridades consideram que, aparentemente, Robert Crimo planeou o ataque ao longo de várias semanas, publicando dezenas de vídeos com músicas sinistras, mostrando imagens de si mesmo ou figuras de desenhos animados empunhando armas de fogo com várias mensagens em tom de ameaça.

Segundo a polícia, o suspeito abriu fogo a partir do topo de um edifício junto ao trajeto do desfile e fugiu, misturando-se com a população em pânico.

A polícia deteve-o a cerca de oito quilómetros do local do crime após a obtenção de imagens de videovigilância.

Sete pessoas morreram e 30 ficaram feridas.

Tópicos
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Ivo Pestana
    06 jul, 2022 Funchal 12:58
    Parece mais terrorismo.

Destaques V+