Tempo
|
A+ / A-

Guerra na Ucrânia

Bielorrússia aponta Polónia como primeiro alvo militar numa guerra

06 jul, 2022 - 22:49 • Lusa

Vice-comandante do Estado-Maior General das Forças Armadas da Bielorrússia salientou que as autoridades polacas devem estar cientes de que, em caso de ataque, a Bielorrússia irá concentrar a sua resposta em "centros de decisão, sistemas de controlo, centros de implementação, arsenais e bases, além de alvos económicos importantes".

A+ / A-

A Bielorrússia vai considerar a Polónia o primeiro alvo militar, caso seja atacada e irá responder com golpes às infraestruturas de guerra e postos de comando, declarou esta quarta-feira o vice-comandante do Estado-Maior General das Forças Armadas da Bielorrússia.

"No caso do início de um conflito, o território da Polónia e sua infraestrutura militar tornam-se o objetivo principal", disse Ruslán Kosiguin, segundo a agência oficial Belta.

O militar bielorrusso salientou que as autoridades polacas devem estar cientes de que, em caso de ataque, a Bielorrússia irá concentrar a sua resposta em "centros de decisão, sistemas de controlo, centros de implementação, arsenais e bases, além de alvos económicos importantes".

"Estamos preparados para vários desenvolvimentos da situação. Não queremos que esse roteiro seja militar, mas no Ocidente devem claramente entender que a nossa resposta a qualquer provocação armada será inequivocamente adequada e firme", disse.

Kosygin assinalou que a Bielorrússia dá especial atenção à implementação de sistemas de defesa antimísseis dos EUA na região europeia, e particularmente na Polónia, onde a base está prestes a ser lançada, o que é visto por Minsk como um desafio e uma ameaça militar.

"Todo o conjunto de preparativos militares no Ocidente, incluindo o território da Polónia, é uma amostra do trabalho planeado por Washington e Bruxelas, que sob a desculpa de conter ameaças do Oriente (...) formam grupos militares para a possível utilização nesta direção", disse.

Os militares bielorrussos concluíram que "em essência, tratam-se de preparativos para a realização de operações militares na direção leste".

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Digo
    07 jul, 2022 Eu 09:55
    Ainda bem que avisas, pah, que é para os lançadores de mísseis que os Russos vos deram para bombardearem a Ucrânia, serem os primeiros a serem aniquilados caso comeces a acreditar que és mais do que o capacho de Putin, lá por essas bandas.
  • Bruno
    06 jul, 2022 Aqui 22:06
    Fala o fantoche amestrado do senhor Putim.

Destaques V+