Tempo
|
A+ / A-

Cimeira em Madrid

"É estranho, mas é verdade". Marcelo elogia inclusão da China na estratégia da NATO

29 jun, 2022 - 11:05 • Lusa

"O novo conceito estratégico da Aliança Atlântica, isto é, a sua posição em relação aos próximos anos pela primeira vez fala na China", refere o Presidente da República.

A+ / A-

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, assinalou "um aditamento importante" sobre a China no novo conceito estratégico da NATO e considerou que a Aliança quer "uma posição forte para chegar à paz" com a Rússia.

Em declarações aos jornalistas, à entrada para um Fórum Económico Portugal-Quénia, no antigo picadeiro real junto ao Palácio de Belém, em Lisboa, Marcelo Rebelo de Sousa disse esta quarta-feira que "o novo conceito estratégico da Aliança Atlântica, isto é, a sua posição em relação aos próximos anos pela primeira vez fala na China".

"É estranho, mas é verdade", observou o chefe de Estado.

"Agora é uma realidade, a NATO assume que a China é protagonista mundial e, portanto, tem de se definir em relação à China e, nesse sentido, há uma mudança ou, se quiser, há um aditamento importante na Cimeira da NATO e na posição estratégica da NATO", acrescentou.

O novo conceito estratégico da NATO, negociado na cimeira que está a decorrer em Madrid, ainda não foi oficialmente divulgado.

Quanto à Rússia, Marcelo Rebelo de Sousa considerou que a Aliança Atlântica quer ter "uma posição forte para poder chegar à paz", que é também a posição "que está a ser seguida pela Federação Russa, e à qual responde a NATO".

Segundo o Presidente da República, "a Federação Russa subiu a parada" e em resposta "a NATO mostra que, sendo necessário, sobe a parada".

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+