Tempo
|
A+ / A-

Costa "dececionado" com decisão do Supremo dos EUA sobre direito ao aborto

25 jun, 2022 - 08:30 • Lusa

Os juízes da mais alta instância judicial norte-americana, atualmente com uma maioria conservadora, decidiram anular a decisão do processo "Roe vs. Wade", que, desde 1973, protegia como constitucional o direito das mulheres ao aborto. "Impossível não ficar dececionado com a decisão do Supremo Tribunal dos EUA que abre caminho à ilegalização do aborto", escreveu António Costa no Twitter.

A+ / A-

O primeiro-ministro, António Costa, mostrou-se esta sexta-feira "dececionado" com a decisão do Supremo Tribunal dos Estados Unidos, que anulou a proteção do direito ao aborto em vigor no país desde 1973.

"Impossível não ficar dececionado com a decisão do Supremo Tribunal dos EUA que abre caminho à ilegalização do aborto", escreveu António Costa no Twitter.

"Sempre defendi que não se podem criminalizar questões da consciência política, religiosa e ética. São direitos das mulheres, que todos os Estados devem respeitar", acrescentou.

O Supremo Tribunal dos EUA anulou sexta-feira a proteção do direito ao aborto em vigor no país há 49 anos, numa decisão classificada como histórica que permitirá a cada Estado decidir se mantém ou proíbe tal direito.

Os juízes da mais alta instância judicial norte-americana, atualmente com uma maioria conservadora, decidiram anular a decisão do processo "Roe vs. Wade", que, desde 1973, protegia como constitucional o direito das mulheres ao aborto.

Esta decisão não torna ilegais as interrupções da gravidez, mas devolve ao país a situação vigente antes do emblemático julgamento, quando cada Estado era livre para autorizar ou para proibir tal procedimento.

Tópicos
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Luis Oliveira
    25 jun, 2022 Oliveira de Azemeis 17:40
    Dececionado?? Pesa muito "essas suas mãos" manchadas de sangue..? A sua Consciencia acusa-o? em 2007 Portugal diz que foi um ano Historico de Civilização... hoje passadas mais de 200.000 Crianças que TINHAM o direito a nascer e foram mortas por todos os "Costas" deste país não pesa na sua (VOSSA) Consciencia??
  • Raul Silva
    25 jun, 2022 Cacém 12:16
    Este incompetente deveria preocupar-se com o péssimo funcionamento dos Consulados portugueses nos EUA.
  • Americo Anastacio
    25 jun, 2022 Leiria 11:51
    "..O primeiro-ministro, António Costa, mostrou-se esta sexta-feira "dececionado" com a decisão do Supremo Tribunal dos Estados Unidos..." E se este Sr. se mostrasse dececionado pelo serviço que o SNS presta aos Portugueses ? É um habilidoso a fugir dos problemas.

Destaques V+