Tempo
|
A+ / A-

​Guerra na Ucrânia

Fim da dependência dos combustíveis fósseis “reforçada pelas ações da Rússia”

24 mai, 2022 - 11:55 • Cristina Nascimento

Presidente da Comissão Europeia falava em Davos, no Fórum Económico Mundial. Von der Leyen acusa a Rússia de usar o abastecimento de alimentos como arma e garante que a Ucrânia faz parte da família europeia.

A+ / A-

A presidente da Comissão Europeia garante que “as ações da Rússia apenas reforçaram a vontade europeia de afastar-se da dependência dos combustíveis fósseis”.

Ursula Von der Leyen falava aos jornalistas em Davos, na Suíça, onde decorre o Fórum Económico Mundial.

Nestas declarações, Von der Leyen acusou ainda Moscovo de utilizar o abastecimento de alimentos como uma arma de repercussões globais.

"Na Ucrânia ocupada pela Rússia, o exército do Kremlin tem confiscado 'stocks' de cereais e maquinaria (...) E os navios de guerra russos no Mar Negro estão a bloquear navios ucranianos cheios de trigo e sementes de girassol", relatou a presidente dos 27.

Já sobre a Ucrânia, Von der Leyen sublinha que a Ucrânia “faz parte da família europeia” e apelou aos líderes para que apoiem o pais “a percorrer o caminho europeu”.

“Os ucranianos mantêm-se de pé perante o rosto da violência brutal. Resistem pela sua liberdade, mas também pelos nossos valores e pela nossa humanidade”, acrescentou.

A 51ª edição do Fórum Económico Mundial decorre até quinta-feira. Os organizadores do Fórum decidiram não convidar para a edição deste ano os representantes do Governo russo ou empresas daquele país, que costumavam viajar para Davos com grandes delegações.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • João Lopes
    25 mai, 2022 Porto 14:05
    A Rússia comunista passou a ser um Estado dirigido por bandidos, que não olha aos meios para atingir os fins traiçoeiros do pequeno ditador Putin.

Destaques V+