Tempo
|
A+ / A-

Costa diz que visitas reforçaram papel de Portugal na NATO e apoio à Ucrânia

22 mai, 2022 - 13:32 • Redação com Lusa

O primeiro-ministro visitou Roménia, Polónia e Ucrânia, onde reforçou os laços de Portugal com os três países.

A+ / A-

António Costa considera que as suas visitas à Roménia, Polónia e Ucrânia permitiram a Portugal reforçar o seu papel na NATO e no acolhimento de refugiados e apoiar Kiev na luta pela paz e reconstrução do país.

O primeiro-ministro deslocou-se aos três países da Europa de leste, mais propriamente a Bucareste, Varsóvia e Kiev, e regressou a Lisboa este domingo de manhã. No Twitter, fez uma pequena síntese das visitas.

"Concluída a viagem de trabalho à Roménia, Polónia e Ucrânia. Portugal contribui para o reforço da fronteira Leste da NATO", escreveu.

Portugal é "solidário com a Polónia no seu apoio aos refugiados", segundo António Costa, e "apoia a Ucrânia na sua luta pela paz e na preparação do seu esforço de reconstrução".

O primeiro-ministro assinou, na Roménia, um acordo bilateral para a renovação e aprofundamento da cooperação militar iniciada em 1995. Na sexta-feira, anunciou a transferência para a Polónia de 50 milhões de euros em bens para auxiliar o acolhimento de refugiados ucranianos.

António Costa chegou a Kiev no sábado. Aproveitou para se deslocar a Irpin, uma cidade nos arredores da capital ucraniana que ficou muito destruída pelos bombardeamentos do exército russo.

Em Kiev, foi recebido pelo Presidente ucraniano, Volodymyr Zelenskiy. Na conferência de imprensa posterior à reunião, António Costa anunciou que Portugal irá dar apoio técnico à Ucrânia para auxiliar o processo de candidatura deste país à União Europeia.

O primeiro-ministro manifestou, ainda, disponibilidade de Portugal para apoiar o esforço de reconstrução de escolas e de jardins de infância da Ucrânia, ou através do "patrocínio" para reconstrução de uma zona específica do território a indicar pelas autoridades de Kiev.

Após uma reunião com o primeiro-ministro ucraniano, Denys Shmyhal, o líder do executivo português anunciou que Portugal irá conceder um apoio financeiro de 250 milhões de euros à Ucrânia.

Antes iniciar o caminho de regresso a Lisboa, na embaixada de Portugal em Kiev, António Costa disse aos jornalistas que era portador de um convite de Volodymyr Zelenskiy para que o Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, visite a Ucrânia.

Saiba Mais
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+