Tempo
|
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
A+ / A-

Portugal envia um milhão de euros em medicamentos para a Ucrânia

21 mai, 2022 - 14:17 • Redação

Carga deixou Lisboa durante a manhã deste sábado, com medicamentos oncológicos, antibióticos e preparações para injetáveis, entre outros produtos.

A+ / A-

Portugal enviou para a Ucrânia, este sábado, uma carga de medicamentos com valor superior a um milhão de euros, anuncia o Infarmed - Autoridade Nacional do Medicamento e Produtos de Saúde.

Em comunicado, o Infarmed informa que a carga que saiu de Lisboa, durante a manhã, inclui medicamentos oncológicos, antibióticos e preparações para injetáveis, entre outros produtos.

"Estes medicamentos foram doados por empresas do setor farmacêutico e também pelo Ministério da Saúde, sendo esta a sexta doação de medicamentos de Portugal à Ucrânia, desde o início do conflito. O transporte foi assegurado pela Força Aérea Portuguesa até ao aeroporto de Rzészów, na Polónia, no âmbito do mecanismo europeu de Proteção Civil. Daí seguirão para o Hub regional, para serem entregues em território ucraniano", pode ler-se na nota oficial.

O Infarmed recorda que os medicamentos são um dos bens mais solicitados pelas autoridades ucranianas, como consequência da invasão russa.

"O fornecimento destes produtos está a ser seriamente limitado por existirem zonas de conflito em constante mudança, assim como, devido a danos nas infraestruturas e circuitos legais", explica.

O Infarmed informa, ainda, que se tem mantido em articulação com as várias organizações do setor, nomeadamente as associações da indústria farmacêutica, de distribuidores grossistas e de farmácias, de forma a assegurar a coordenação necessária para ajudar a Ucrânia.

Saiba Mais
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+