Tempo
|
A+ / A-

Mais de 1.700 militares ucranianos de Azovstal renderam-se

19 mai, 2022 - 10:00 • Lusa

A informação ainda não foi confirmada por fontes oficiais ucranianas.

A+ / A-

O Ministério da Defesa russo anunciou que 1.730 soldados ucranianos escondidos na siderúrgica Azovstal em Mariupol, no sudeste da Ucrânia, renderam-se desde segunda-feira.

“Nas últimas 24 horas, 771 combatentes do regimento nacionalista Azov da siderúrgica Azovstal em Mariupol renderam-se. No total, desde 16 de maio [segunda-feira], 1.730 combatentes, incluindo 80 feridos, foram feitos prisioneiros”, disse o ministério.

Também o líder da autoproclamada República Popular de Donetsk (RPD), Denis Pushilin, disse que mais de metade dos militares ucranianos sitiados na siderúrgica renderam-se.

Segundo uma fonte citada pelo digital Meduza, declarado “agente estrangeiro” e bloqueado na Rússia, 89 dos combatentes ucranianos que se renderam foram enviados para a cidade de Taganrog, na região de Rostov.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Digo
    19 mai, 2022 Eu 09:35
    Cumpriram a missão de reter o máximo possivel de tropas invasoras Russas, que sem eles a resistir, seriam lançadas contra as defesas Ucranianas ainda impreparadas, no DonBass. Agora serão lançadas, mas a Defesa Ucraniana está entrincheirada, recebeu armas Ocidentais e está à espera deles. O Sacrifício destes valentes, não será em vão. Os Russos não vão tardar a perceber isso.

Destaques V+