Tempo
|
A+ / A-

António Costa está na Roménia e prepara-se para visitar Kiev

19 mai, 2022 - 07:50 • José Pedro Frazão enviado à Roménia

À tarde o primeiro-ministro visita a base militar de Caracal onde estão aquartelados 222 militares portugueses ao serviço da NATO.

A+ / A-

O primeiro-ministro já se encontra reunido na sede do Governo romeno para uma reunião com o seu homólogo. Ao mesmo tempo decorre uma reunião bilateral com a ministra da Defesa e o secretário de Estado dos Negócios Estrangeiros e da Cooperação e os seus homólogos.

Às 8h00, hora de Lisboa, está agendada uma conferência de imprensa conjunta.

Depois, o primeiro-ministro reúne-se com o Presidente Roménia e com o presidente da Câmara dos Deputados. À tarde António Costa visita a base militar de Caracal onde estão aquartelados 222 militares portugueses ao serviço da NATO.

Desta deslocação à Roménia destaca-se a assinatura da assinatura da renovação e aprofundamento de um acordo de cooperação militar com a Roménia, país que tem já um histórico de 27 anos de relações com Portugal na área da Defesa.

O acordo de cooperação militar, que substitui um primeiro de 1995, será assinado após o encontro a sós de António Costa com o seu homólogo romeno, general Nicolae Ciucã, e uma reunião plenária entre os dois governos.

Além dos temas da União Europeia, as conversações do primeiro-ministro português com o Presidente e primeiro-ministro romeno estarão centradas na questão da defesa e segurança da Europa de Leste na sequência da intervenção militar russa na Ucrânia.

Costa em Kiev no sábado?

Após esta visita às tropas portuguesas na Roménia, o líder do executivo português parte a meio da tarde para a Polónia, onde permanecerá até sexta-feira - uma deslocação que tem como principal preocupação a vertente humanitária em consequência da intervenção militar russa na Ucrânia, visitando um centro de acolhimento a refugiados.

Pouco depois de chegar a Varsóvia, o primeiro-ministro irá marcar presença num jantar com empresários portugueses.

Deve seguir depois para Kiev a convite do seu homólogo ucraniano. A confirmação foi dada pelo próprio primeiro-ministro depois de a informação ter sido avançada pelo Presidente da República. Aos jornalistas, António Costa desvalorizou o facto de a visita ter sido anunciada por Marcelo Rebelo de Sousa e recusou revelar a data da viagem a Kiev.

Oficialmente nada se sabe sobre a visita, no entanto a Renascença conseguiu apurar que Costa deverá viajar na sexta-feira, provavelmente durante a noite, num comboio preparado pelos caminhos de ferro ucranianos, de Varsóvia para Kiev, onde é esperado no sábado para diversos encontros políticos.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+