Tempo
|
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
A+ / A-

Elon Musk quer Twitter "politicamente neutro", enquanto utilizadores de esquerda saem em debandada

28 abr, 2022 - 19:18 • João Carlos Malta

Novo dono da rede social reagiu a saída de dezenas de milhares de utilizadores, e defendeu novamente mais liberdade de expressão.

A+ / A-

Elon Musk afirmou que a rede social Twitter deve ser “politicamente neutra”. O multimilionário escreveu esta declaração, numa publicação feita na noite de quarta-feira, após uma onda de contas canceladas por utilizadores de esquerda.

Nos dias que se seguiram à oferta de aquisição de 44 mil milhões de dólares de Musk (41,96 mil milhões de euros) foi aceite pelo conselho de administração do Twitter, centenas de milhares de utilizadores fecharam as contas, confirmou a empresa, levando a uma queda no número de seguidores de políticos de esquerda e celebridades como Barack e Michelle Obama, Taylor Swift e Jeremy Corbyn.

Ao mesmo tempo, personalidades de direita como a congressista de extrema-direita Marjorie Taylor Greene, ou Boris Johnson e Ted Cruz tiveram grandes ganhos à medida que novas contas aderoram ao Twitter, segundo escreve o Guardian.

No último de uma série de tweets sobre a plataforma, Musk sugeriu que não tentaria politizar o Twitter.

“Para o Twitter merecer a confiança do público, deve ser politicamente neutro, o que efetivamente significa perturbar a extrema-direita e a extrema esquerda igualmente”, escreveu

Já antes, Musk falou abertamente sobre o desejo de promover a liberdade de expressão no Twitter, dizendo que é “contra a censura que vai muito além da lei”.

“Se as pessoas quiserem menos liberdade de expressão, pedirão ao governo que aprove leis nesse sentido”, acrescentou Elon Musk.

“Portanto, ir além da lei é contrário à vontade do povo”, sublinhou.

Estas declarações foram interpretadas como críticas às políticas de moderação existentes no Twitter, particularmente aquelas que afetaram a direita dos EUA.

O ex-presidente Donald Trump foi banido da rede social em 2021 pelo papel que desempenhou em incentivar a invasão do Capitólio dos EUA.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+