Tempo
|
A+ / A-

Guerra na Ucrânia

Aldeia a norte de Kiev inundada para travar avanço das forças russas

28 abr, 2022 - 00:23 • Redação

Apesar do sucesso da estratégia, os moradores de Demydiv estão a ter de lidar com as consequências da inundação. Muitos têm as suas casas submersas.

A+ / A-

Os ucranianos da aldeia de Demydiv, que fica a norte de Kiev, inundaram a própria aldeia para atrasar o avanço de tropas russas.

O jornal The New York Times dá conta da estratégia usada em desespero para impedir a chegada das forças do Kremlin ao território e indica que também foram inundadas outras áreas como campos e pântanos no redor da aldeia que se situa nas margens do rio Irpin, um afluente do Dniepre.

A inundação frustou um ataque russo e deu tempo para as tropas ucranianas se organizarem e defenderem o território.

Apesar do sucesso da estratégia, os moradores da aldeia estão a ter de lidar com as consequências da inundação, visto que muitos têm as suas casas submersas.

Esta quinta-feira, o secretário-geral da ONU, António Guterres, reúne-se com o presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, em Kiev.

O secretário geral das Nações Unidas vai estar em Borodyanka, Bucha e Irpin, cidades que foram alvo de ataques pelas forças russas.

A visita decorre de uma reunião anterior de Guterres com Putin, em Moscovo.

Saiba Mais
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Digo
    28 abr, 2022 Eu 09:22
    As casas ficaram submersas, mas pararam o ataque Russo, pelo menos até o exército Ucraniano reorganizar a Defesa. De qualquer forma, se os Russos entrassem iam destruir tudo e muito mais que a água, sem contar com os assassinatos e violações que iam fazer. Acho que os Ucranianos optaram pelo menor mal.

Destaques V+