Tempo
|
A+ / A-

Guerra da Ucrânia. Praga doa a Kiev dezenas de tanques e veículos blindados de combate

05 abr, 2022 - 15:48 • Lusa

Os veículos em questão são de combate de infantaria BMP-1, com capacidade anfíbia, fabricados na antiga Checoslováquia sob licença soviética, e tanques de combate T-72 MBT, também fabricados sob licença de Moscovo.

A+ / A-

A República Checa enviou esta terça-feira dezenas de tanques T-72 e veículos de combate blindados para a Ucrânia, uma nova doação de Praga para apoiar a defesa de Kiev contra as tropas russas, relatou hoje o jornal "online" Echo24

"Foram registadas as entregas de veículos BVP checos e de tanques T-72. Estou confiante de que estas entregas podem continuar”, confirmou ao portal checo o político democrata-cristão da coligação governamental Ondrej Benesik.

Benesik acrescentou que o Exército ucraniano “está a lutar arduamente e precisa muito deste apoio”.

As autoridades checas não declararam oficialmente quantas unidades foram enviadas.

Peritos em armamento referiram que o Governo de coligação liderado pelo conservador Petr Fiala fez o envio, por comboio, após receber a aprovação da Alemanha e dos parceiros da NATO.

Os veículos em questão são de combate de infantaria BMP-1, com capacidade anfíbia, fabricados na antiga Checoslováquia sob licença soviética, e tanques de combate T-72 MBT, também fabricados sob licença de Moscovo.

Desde o início da invasão russa da Ucrânia, em 24 de fevereiro, Praga doou a Kiev munições e armas ligeiras, como metralhadoras, defesas antiaéreas e material médico no valor aproximado de 29 milhões de euros, aos quais se acrescentam agora estes veículos blindados.

A Rússia lançou em 24 de fevereiro uma ofensiva militar na Ucrânia que matou pelo menos 1.430 civis, incluindo 121 crianças, e feriu 2.097, entre os quais 178 menores, segundo os mais recentes dados da ONU, que alerta para a probabilidade de o número real de vítimas civis ser muito maior.

A guerra já causou um número indeterminado de baixas militares e a fuga de mais de 11 milhões de pessoas, das quais 4,2 milhões para os países vizinhos.

Esta é a pior crise de refugiados na Europa desde a II Guerra Mundial (1939-1945) e as Nações Unidas calculam que cerca de 13 milhões de pessoas necessitam de assistência humanitária.

A invasão russa foi condenada pela generalidade da comunidade internacional, que respondeu com o envio de armamento para a Ucrânia e o reforço de sanções económicas e políticas a Moscovo.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Cidadao
    05 abr, 2022 Lisboa 18:05
    Juntem os tais Mig que a Polónia queria oferecer, já que não querem impor a tal zona de exclusão aérea sobre a Ucrânia. Isso levava à guerra? Mas não está já a haver guerra? Guerra nuclear? O Putin é ambicioso mas não é estúpido ao ponto de arriscar perder tudo, que era o que acontecia se houvesse uma guerra nuclear - por alguma razão, fora Hiroxima e Nagasaki, nunca houve guerras nucleares. E em termos convencionais, o exército Russo tem mostrado um verdadeiro festival de ineficiência, amadorismo e incompetência na logística e no comando. Se nem conseguiram vencer um adversário muitas vezes inferior, que fariam contra a NATO. com armamento sofisticado com que eles nem sonham vir a ter? À primeira vintena de aviões Russos atirados ao charco, mais umas baterias de misseis terra a terra Russas, bombardeadas e destruídas, e com a Esquadra Russa bloqueada e ameaçada de destruição pela Americana, o Putin iria sentir uma "vontade enorme" de fazer negociações à séria ...

Destaques V+