Tempo
|
A+ / A-

Estados Unidos e aliados vão proibir novos investimentos na Rússia

05 abr, 2022 - 22:49

O presidente norte-americano, Joe Biden, e os aliados dos Estados Unidos têm trabalhado conjuntamente para impor sanções económicas à Rússia por ter invadido a Ucrânia há mais de um mês, incluindo o congelamento de ativos do banco central, controlos de exportação e apreensão de propriedades, tais como iates, da elite russa.

A+ / A-

Os Estados Unidos, em coordenação com União Europeia (UE) e G7, vão anunciar novas sanções à Rússia, como o congelamento de investimentos, reagindo aos crimes de guerra na Ucrânia, revelou um alto responsável da Administração norte-americana.

Entre as medidas a anunciar na quarta-feira contra a Rússia estão a proibição de todos os novos investimentos naquele país, sanções mais eficazes às instituições financeiras e empresas estatais e sanções a funcionários do Governo e aos seus familiares, segundo adiantou um alto funcionário da Administração Biden, citado pela AP, sob condição de anonimato.

O presidente norte-americano, Joe Biden, e os aliados dos Estados Unidos têm trabalhado conjuntamente para impor sanções económicas à Rússia por ter invadido a Ucrânia há mais de um mês, incluindo o congelamento de ativos do banco central, controlos de exportação e apreensão de propriedades, tais como iates, da elite russa.

Todavia, os pedidos de aumento das sanções intensificaram-se esta semana em retaliação aos ataques, assassínios e destruição na cidade ucraniana de Bucha.

O alto funcionário norte-americano disse que as sanções iriam aumentar o "isolamento" económico, financeiro e tecnológico da Rússia face ao resto do mundo, como condenação pelos seus ataques a civis na Ucrânia.

Esse isolamento é um aspeto fundamental na estratégia dos Estados Unidos, que se baseia na ideia de que a Rússia vai acabar a necessitar de recursos e equipamentos para continuar a combater uma guerra prolongada em território ucraniano.

Uma Rússia cada vez mais frustrada com a resistência ucraniana utilizou táticas militares que indignaram grande parte da comunidade global em geral, levando a acusações de crimes de guerra e novas sanções.

Ainda assim, quase toda a UE absteve-se de uma proibição total do petróleo e gás natural russos, o que provavelmente arrasaria a economia do país.

Saiba Mais
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+