Tempo
|
A+ / A-

​Guerra na Ucrânia

NATO acusa Rússia de ter “muito pouca vontade” para solução política

31 mar, 2022 - 15:12 • Redação

Jens Stoltenberg considera que se deve “julgar a Rússia pelos seus atos e não pelas palavras”.

A+ / A-

Veja também:


O secretário-Geral da NATO acusa Moscovo de falta de vontade política para acabar com a guerra na Ucrânia

“É óbvio que temos visto muito pouca vontade do lado da Rússia para encontrar uma solução política. O que temos visto é uma contínua invasão militar na Ucrânia”, disse Jens Stoltenberg, em conferência de imprensa, em Bruxelas.

Stoltenberg sublinha ainda os “constantes ataques a cidades e vemos que a Rússia está a reagrupar e posicionar algumas suas tropas, reforçar a sua posição na região do Donbass”.

“Precisamos de julgar a Rússia pelos seus atos e não pelas palavras e estamos para ver se há ou não vontade do lado russo para encontrar uma solução política”, rematou o secretário-geral da Aliança Atlântica.

Stoltenberg está em Bruxelas para a apresentação do relatório anual da Aliança Atlântica, no qual se conclui que oito países da NATO atingiram em 2021 o objetivo de consagrar 2% do respetivo PIB a despesas em defesa, contra apenas três em 2014, enquanto Portugal continua aquém do compromisso assumido há oito anos, ao consagrar 1,55%.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+