Tempo
|
A+ / A-

Ucrânia

França vai propor medidas para garantir segurança de centrais nucleares

04 mar, 2022 - 23:42 • Lusa

Emmanuel Macron “condena veementemente qualquer ataque à integridade das centrais nucleares ucranianas provocado pelas forças russas. É imperativo garantir a sua segurança e proteção”, realçou o Palácio do Eliseu.

A+ / A-

O presidente francês, Emmanuel Macron, “vai propor nas próximas horas medidas concretas para garantir” a segurança das cinco centrais nucleares na Ucrânia, encontrando-se “extremamente preocupado com os riscos” da invasão russa, foi hoje anunciado.

Segundo a Presidência francesa, “a Rússia e a Ucrânia devem chegar a um acordo” com base nessas propostas, resultantes dos critérios da Agência Internacional de Energia Atómica (AIEA), para “garantir em conjunto a preservação da segurança” desses locais.

Emmanuel Macron “condena veementemente qualquer ataque à integridade das centrais nucleares ucranianas provocado pelas forças russas. É imperativo garantir a sua segurança e proteção”, realçou o Palácio do Eliseu.

“A Rússia também deve permitir o acesso livre, regular e desimpedido das pessoas às centrais para garantir a operação contínua e segura”, acrescentou.

Após o bombardeio noturno da central de Zaporiyia, a maior da Europa, o G7, do qual a França é membro, pediu à Rússia que deixe de atacar “nas imediações das centrais nucleares ucranianas”.

“Qualquer ataque armado e qualquer ameaça contra instalações nucleares utilizadas para fins pacíficos constitui uma violação dos princípios da Carta das Nações Unidas, do direito internacional […]”, de acordo com os países do G7 que abrange Alemanha, Estados Unidos, França, Reino Unido, Itália, Canadá e Japão.

O grupo diz apoiar a iniciativa do diretor-geral da AIEA, Rafael Grossi, “em favor de um acordo entre a Ucrânia e a Rússia que garanta a segurança das centrais nucleares na Ucrânia”.

Emmanuel Macron também conversou esta sexta-feira com Rafael Grossi.

“A Rússia deve cessar imediatamente as suas ações militares ilegais e perigosas para permitir o controlo total das autoridades ucranianas sobre todas as instalações nucleares dentro das fronteiras internacionalmente reconhecidas da Ucrânia”, afirmou Paris.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+