Tempo
|
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
A+ / A-

Covid-19. África do Sul alivia restrições depois do surgimento da Ómicron

31 dez, 2021 - 04:35 • Redação com Agências

As autoridades de saúde acreditam que o país já terá ultrapassado o novo pico de infeções provocado pela recente estirpe do coronavírus.

A+ / A-

Veja também:


A África do Sul começa a aliviar as restritivas impostas devido à pandemia. As autoridades do país, onde foi detetado o aparecimento da nova variante de Covid-19, Omicron, acreditam que já foi ultrapassado o pico de casos de infeção da quarta vaga.

Em comunicado, o governo sul-africano adianta que a variante Omicron, embora altamente transmissível, “teve taxas de hospitalização mais baixas que as vagas anteriores”.

O país justifica ainda o alívio de restrições com uma subida nos níveis de vacinação.

Os dados da Secretaria de Saúde da África do Sul revelam uma redução de 29,7% no número de novos infetados, na semana que terminou a 25 de dezembro, em comparação com o número de casos apurados na semana anterior, de 127.753.

Foi já anunciada a suspensão do recolher obrigatório que impedia as saídas à rua entre as 00h00 e as 04h00 e as lojas de bebidas alcoólicas podem voltar a estar abertas sem restrições, para além das 23h00.

Já o uso de máscaras em locais públicos continua a ser obrigatório, no país.

A nova variante, a Ómicron, considerada preocupante e muito contagiosa pela Organização Mundial da Saúde, foi detetada na África Austral.

Desde que as autoridades sanitárias sul-africanas deram o alerta, a 24 de novembro, foram notificadas infeções em pelo menos 110 países, sendo já a variante dominante em Portugal e originou um regresso das restrições, o teletrabalho, os eventos cancelados e os confinamentos em diversos países.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+