Tempo
|
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
A+ / A-

PREVISÃO do ECDC

Ómicron deverá causar mais de metade dos casos de Covid-19 na Europa, nos próximos meses

02 dez, 2021 - 12:48 • Joana Gonçalves

O alerta é deixado pelo Centro Europeu de Prevenção e Controlo de Doenças, que diz ser "imperativo" reforçar a vacinação.

A+ / A-

A variante Ómicron, inicialmente identificada no Botswana, deverá ser responsável por mais de metade dos casos de Covid-19 diagnosticados na Europa, nos próximos meses.

A previsão é do Centro Europeu de Prevenção e Controlo de Doenças (ECDC), que adianta que a nova variante apresenta uma “vantagem substancial” sobre a Delta, atualmente dominante em Portugal e na União Europeia.

"A vacinação de todos aqueles que ainda não foram vacinados ou que não completaram o esquema vacinal e o reforço para pessoas com mais de 40 anos de idade são imperativos", defende a diretora do ECDC, Andrea Ammon, em comunicado.

A dirigente avança, ainda, que as “medidas temporárias sobre viagens devem ser cuidadosamente consideradas à luz da situação epidemiológica mais recente e revistas regularmente à medida que surjam novas evidências”.

“Essas medidas podem incluir o teste e a quarentena de viajantes que tenham regressado recentemente de países afetados e a sequenciação de casos identificados entre os viajantes”, acrescenta o documento.

Portugal regista 19 casos de Covid-19 associados à variante Ómicron, todos com ligações ao surto no Belenenses SAD.

Já esta quinta-feira, os EUA anunciaram o primeiro caso da mesma variante no país.

Como é que as novas variantes alteraram a meta da imunidade de grupo?
Como é que as novas variantes alteraram a meta da imunidade de grupo?
Saiba Mais
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+