Tempo
|
A+ / A-

EMA inicia avaliação de vacina produzida a partir de vírus inativo da Covid-19

02 dez, 2021 - 12:13 • Lusa

Novo fármaco é da Valneva, que é uma empresa biotecnológica europeia com sede em França.

A+ / A-

A Agência Europeia do Medicamento (EMA, na sigla inglesa) está a avaliar a vacina da farmacêutica Valneva contra a Covid-19, a única com base em vírus inativo.

Esta decisão baseia-se em resultados preliminares de estudos laboratoriais (dados não clínicos) e em estudos clínicos iniciais em adultos e que sugerem que esta desencadeia a produção de anticorpos contra o coronavírus SARS-CoV-2, que causa a Covid-19, e pode ajudar a proteger contra a doença.

A Valneva é uma empresa biotecnológica europeia com sede em França que desenvolve uma vacina produzida a partir do vírus, sujeito a desativação química.

Trata-se de uma tecnologia vacinal tradicional, utilizada há mais de 60 anos, com métodos estabelecidos e um elevado nível de segurança, sendo esta a tecnologia utilizada na maioria das vacinas contra a gripe e muitas vacinas infantis.

Atualmente, é a única vacina com base em vírus inativado candidata a utilização e em fase de ensaios clínicos na Europa.

A Comissão Europeia assinou em novembro um contrato, o oitavo, de aquisição em 2022 de quase 27 milhões de doses desta potencial vacina para a Covid-19.

A pandemia provocou pelo menos 5.214.847 mortes em todo o mundo, entre mais de 262,26 milhões infeções pelo novo coronavírus registadas desde o início da pandemia, segundo o mais recente balanço da agência France-Presse.

Uma nova variante, a Ómicron, foi recentemente detetada na África do Sul.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+