Tempo
|
A+ / A-

Covid-19

Itália. Não vacinados excluídos do certificado sanitário no Natal

25 nov, 2021 - 03:39 • Lusa

O país aumenta restrições a caminho da época natalícia depois de registada subida de novos casos.

A+ / A-

O Governo italiano determinou o reforço da utilização do certificado sanitário durante a época natalícia, excluindo os não vacinados de atividades de lazer para conter o aumento de casos de Covid-19.

"Queremos prevenir e ser muito prudentes para evitar riscos e preservar o que alcançamos este ano", salientou o primeiro-ministro de Itália, Mario Draghi.

A utilização do certificado sanitário, habitualmente disponibilizado a vacinados, recuperados ou com teste negativo, será reforçada e restringida.

Com o objetivo de 'salvar' o Natal, entre 6 de dezembro e 15 de janeiro o certificado sanitário apenas será concedido a vacinados e recuperados da doença.

Em Itália, o passe é exigindo para atividades de lazer como concertos, festas e discotecas, ou eventos desportivos, entre outras, noticia a agência EFE.

Mario Draghi referiu, em declarações aos jornalistas, que a pandemia está "sob controlo" mas "num ligeiro agravamento".

O executivo italiano determinou ainda no decreto-lei aprovado esta quarta-feira a vacinação obrigatória aos elementos das forças policiais, funcionários administrativos de saúde e professores, entre outras profissões.

O Ministério da Saúde italiano reportou, na quarta-feira, mais 85 mortos e 12.448 novos casos de Covid-19. É o número mais alto de casos diários desde o último mês de maio e o número de óbitos mais alto desde junho.
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+