Tempo
|
A+ / A-

COP26. “Temos de ouvir as gerações mais novas”, diz Matos Fernandes em Glasgow

10 nov, 2021 - 11:53 • José Pedro Frazão , Marta Grosso

O ministro português do Ambiente participou nesta quarta-feira na Cimeira do Clima, onde defendeu uma atitude de liderança para combater as alterações climáticas.

A+ / A-

O ministro do Ambiente apelou nesta quarta-feira, em inglês e aos delegados da Conferência do Clima, que ouçam a geração mais nova.

Numa intervenção durante esta manhã, Matos Fernandes sublinhou a importância de a liderança se fazer ouvir nas salas da cimeira de Glasgow.

“É no interior destas salas, onde estão os representantes das democracias do mundo, que deve ser demonstrada a liderança, com o apoio dos processos multilaterais. É a única maneira de garantir a justiça climática”, afirmou.

E, “para não falhar nessa liderança, temos de, em conjunto, agir naquilo que a ciência nos mostra ser necessário para atacar as alterações climáticas. Para não falhar, devemos ouvir as gerações mais novas e certificar-nos de que lhes deixamos um planeta saudável e um futuro com esperança”, defendeu o ministro do Ambiente.

José Matos Fernandes terminou com uma convicção: “Estamos aqui. Estamos a ouvir e sabemos que temos de agir. E não iremos desistir desta responsabilidade”.

O ministro lembrou ainda os compromissos de Portugal: a duplicação do financiamento climático com um total de 35 milhões de euros até 2030, o fim da produção de energia a carvão e o investimento em energias renováveis especialmente em energia solar.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+