Tempo
|
A+ / A-

Alec Baldwin dispara arma que mata diretora de fotografia e fere realizador

22 out, 2021 - 07:14 • Lusa

Durante uma cena nas filmagens do filme "Rust", o ator, de 63 anos, disparou uma arma de adereço que não devia estar carregada.

A+ / A-

O ator norte-americano Alec Baldwin matou acidentalmente a diretora de fotografia do filme que estava a rodar, ao disparar uma arma de adereço que não devia estar carregada, afirmou a polícia local.

A vítima mortal foi identificada como Halyna Hutchins, de 42 anos, tendo os disparos ferido também o diretor do filme, Joel Souza, de 48, que foi admitido na unidade de cuidados intensivos do centro médico Christus St. Vincent, nos arredores de Santa Fé, no estado do Novo México.

As vítimas foram atingidas quando o actor e co-produtor disparou uma réplica de uma arma, utilizada para as filmagens de "Rust", que deveria ter apenas pólvora seca. Já foi aberta uma investigação pelo gabinete do xerife de Santa Fé.

O acidente ocorreu durante a tarde (hora local) de quinta-feira, no rancho de Bonanza Creek, onde decorriam estavam a ser filmadas várias cenas do western.

De acordo com os investigadores, que se deslocaram ao local, o incidente parece ter sido causado pela utilização, como adereço, de uma arma de fogo, disparada durante uma cena do filme. "Estão a investigar que tipo de bala foi disparada e como", acrescentou o comunicado, sem referir quantos tiros foram disparados.

Escrito e realizado por Joel Souza, "Rust" conta a história de um marginal, Harland Rust, interpretado por Alec Baldwin, que vem em auxílio do neto, de 13 anos, condenado a ser enforcado por homicídio.

Baldwin, de 63 anos, tornou-se particularmente popular nos EUA nos últimos anos pelas imitações de Donald Trump no programa "Saturday Night Live".

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Ivo Pestana
    22 out, 2021 Madeira 11:53
    Gente burra. Quando se mexe numa arma, a primeira tarefa são as operações de segurança. Porque pode ter um projéctil na arma. Não dá para entender, a não ser que haja má fé de alguém.

Destaques V+