Tempo
|
A+ / A-

Academia francesa recusa ensinar português em França "porque baixaria o nível"

14 out, 2021 - 17:32 • Redação

A Associação Cultural de Língua Portuguesa Casa Amadis, em Montpellier, torna-se a única possibilidade para os jovens da região conseguirem aprender português.

A+ / A-

A Academia de Montpellier, orgão máximo regional que coordena o ensino escolar e universitário na região, recusou o ensino do português, por considerar que "baixaria o nível" do ensino.

A língua portuguesa fazia parte do currículo escolar de alguns estabelecimentos de ensino da região, mas esta decisão dos diretores das escolas e da Academia de Montpellier mudou o cenário.

A Associação Cultural de Língua Portuguesa Casa Amadis, em Montpellier torna-se a única possibilidade dos jovens da região conseguirem aprender português.

A Casa Amadis denunciou a recusa do ensino de português levado a cabo pelo reitorado de Montpellier, explicando que, de acordo com o presidente da associação, “há um único liceu, que, lutando contra toda a gente e porque tem um diretor que gosta da língua portuguesa, que ensina português e outros liceus deram-nos como resposta que não iam ter português porque ia baixar o nível dessas escolas, portanto preferiam ter chinês".

A Casa Amadis acrescenta que há procura pelo ensino do português e mostra-se disponível para oferecer aulas de teatro dos cinco aos 17 anos.

Tópicos
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+