Tempo
|
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
A+ / A-

Covid-19

Pfizer pede autorização para vacinar crianças dos 5 aos 11 anos nos EUA

08 out, 2021 - 01:17 • Lusa

Pedido, apresentado ao regulador do medicamentos americano, pode levar semanas a ser autorizado.

A+ / A-

Veja também:


O consórcio farmacêutico Pfizer/BioNTech solicitou esta quinta-feira a autorização para uso de emergência da sua vacina contra a Covid-19 em crianças, entre os 5 e 11 anos, nos Estados Unidos.

O pedido do consórcio foi apresentado ao regulador dos medicamentos americano (Food and Drug Administration, FDA na sigla em inglês).

Caso seja aprovado, cerca de 28 milhões de crianças podem ser vacinadas. E, este, será o primeiro fármaco contra a Covid-19 a ser autorizado no país para menores de 12 anos.

Um comité consultivo da FDA tem planeada uma reunião em 26 de outubro para examinar os dados da vacina da Pfizer/BioNtech para aquela faixa etária.

As autoridades estimam que a autorização pode ser apenas dada em novembro, noticia a agência EFE.

A Pfizer salientou, através de uma publicação na rede social Twitter, que este é um “passo importante” na luta contra a Covid-19, numa altura em que os novos casos em menores nos Estados Unidos continuam elevados.

O consórcio propõe administrar nas crianças daquela faixa etária um terço da dose normalmente aplicada em adultos.

No final de setembro a Pfizer/BioNtech tinha revelado, nos resultados preliminares para a FDA, que havia uma resposta imunológica “robusta” nos ensaios clínicos com um terço da dose em crianças.

Para as autoridades de saúde norte-americanas a imunização de menores é importante não só para os proteger, mas também para evitar o contágio em adultos.

Como obstáculos enfrentam a relutância de muitos pais em vacinar os filhos, num país onde a utilização de máscara ou a vacinação se tornaram assuntos políticos.

A vacina da Pfizer/BioNtech, que utiliza a tecnologia de RNA mensageiro, tem atualmente autorização da FDA para maiores de 16 anos e uso de emergência para crianças entre os 12 e 15 anos nos EUA.

Em maio, os Estados Unidos e o Canadá foram os primeiros países a aprovar a vacina da Pfizer a adolescentes com 12 ou mais anos e no mesmo mês a Agência Europeia de Medicamentos aprovou também a sua administração em menores entre os 12 e os 15 anos, embora cada país da União Europeia (UE) esteja a avançar a um ritmo diferente.

A China permite a vacinação com a Sinovac a partir dos três anos e o Chile autoriza a partir dos seis anos.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+