Tempo
|
A+ / A-

Nobel da Química para Benjamin List e David MacMillan

06 out, 2021 - 10:53 • Redação

Cientistas desenvolveram uma nova ferramenta para fabricar moléculas: a organocatálise.

A+ / A-

O prémio Nobel da Química foi atribuído a Benjamin List e David W.C. MacMillan pelo seu contributo para o "desenvolvimento da organocatálise assimétrica". O anúncio foi feito pelo secretário-geral da Academia Nobel, Goran Hansson.

Segundo a academia, esta descoberta “elevou a construção molecular a outro nível. Não só tornou a química mais verde, como também tornou muito mais fácil a produção de moléculas assimétricas”. Esta nova ferramenta vai ainda melhorar a investigação farmacêutica no desenvolvimento de novos fármacos.

Há muito que os investigadores acreditam que existem apenas dois tipos de catalisadores disponíveis: metais e enzimas. Contudo, List e MacMillan desenvolveram um terceiro tipo de catálise - a organocatálise assimétrica, “área que se desenvolveu” a uma velocidade incrível desde os anos 2000", lembra o júri do Nobel.

Este é o terceiro prémio Nobel a ser divulgado esta semana.

Na segunda-feira o mundo ficou a saber que o Nobel da Medicina tinha sido atribuído a David Julius e Ardem Patapoutian, por terem descoberto os recetores de temperatura e de tato.

Na terça-feira o Nobel da Física foi entregue a três investigadores. Syukuro Manabe, Klaus Hasselmann e Giorgio Parisi foram distinguidos pelos contributos pioneiros na área do clima compreensão dos sistemas físicos complexos.

Quinta-feira será anunciado o prémio da Literatura.

O prémio Nobel da Paz, que ao contrário dos restantes é anunciado pela Comissão Nobel da Noruega, é divulgado na sexta-feira e na segunda-feira, dia 11, será anunciado o laureado na área das ciências económicas.

Tópicos
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+