Tempo
|
A+ / A-

Prémio Nobel

Nobel da Física para Syukuro Manabe, Klaus Hasselmann e Giorgio Parisi

05 out, 2021 - 12:36 • com Lusa

O prémio foi repartido em três partes, com o italiano Giorgio Parisi a ficar com metade e os restantes dois laureados a repartir os outros 50%.

A+ / A-

A Academia sueca atribuiu esta terça-feira o prémio Nobel da Física a Syukuro Manabe, Klaus Hasselmann e Giorgio Parisi, pelos contributos pioneiros na área do clima compreensão dos sistemas físicos complexos.

O anúncio foi feito esta terça-feira em Estocolmo pelo secretário-geral da Academia, Goran Hansson.

O prémio será assim repartido em três partes. Giorgio Parisi recebe metade do valor monetário do prémio Nobel “pela descoberta da interação da desordem e das flutuações nos sistemas físicos, das escalas atómicas à planetária”.

Já Syukuro Manabe e Klaus Hasselmann repartem a outra metade do prémio, pela criação de um “modelo do clima terrestre” que permite quantificar “a variabilidade e a fiabilidade das previsões sobre o aquecimento global”.

Syukuro Manabe tem 90 anos, é meteorologista, com cidadania americana e japonesa. Klaus Hasselmann é um oceanógrafo alemão de 89 anos e Giorgio Parisi, que é físico, tem 73 anos e é italiano.

Tópicos
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+