Tempo
|
A+ / A-

EUA. Medalhado olímpico confessa-se culpado no ataque ao Capitólio

30 set, 2021 - 07:33 • Lusa

Klete Keller concordou em cooperar com o Departamento de Justiça, em troca da retirada das outras acusações.

A+ / A-

Um antigo nadador norte-americano e medalhado olímpico de ouro confessou-se culpado de uma acusação criminal no ataque de janeiro ao Capitólio, em Washington, onde morreram cinco pessoas.

Como parte de um acordo alcançado entre a sua defesa e os procuradores, Klete Keller admitiu a sua culpa numa das sete acusações contra o próprio durante uma audiência perante o Juiz Distrital dos EUA Richard Leon, do Distrito de Colúmbia, Washington.

Além disso, Keller concordou em cooperar com o Departamento de Justiça, incluindo testemunhar em outros julgamentos e possivelmente participar em atividades de aplicação da lei sob disfarce, em troca da retirada das outras acusações.

A acusação de obstrução de um processo oficial pode acarretar uma pena de prisão de 20 anos, mas as diretrizes de sentença preveem uma pena de 21 a 27 meses.

Keller, que ganhou duas medalhas de ouro e cinco medalhas no total durante as suas participações nos Jogos Olímpicos de Sydney, Atenas e Pequim, foi identificado por antigos companheiros de equipa e treinadores entre um grupo de apoiantes do agora ex-presidente Donald Trump (2017-2021) que invadiu o Capitólio enquanto decorria uma sessão para certificar os resultados eleitorais de novembro de 2020.

O antigo nadador foi visto num vídeo colocado online vestindo um casaco com um emblema da equipa olímpica e o nome "Estados Unidos" impresso nas mangas e nas costas.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+