Tempo
|
A+ / A-

EUA acusam Coreia do Norte de promover instabilidade após disparar míssil

30 set, 2021 - 23:55 • Lusa

Antony Blinken adiantou que os EUA não estavam capazes, de momento, de confirmar se o míssil era supersónico.

A+ / A-

O chefe da diplomacia dos EUA, Antony Blinken, afirmou esta quinta-feira que a Coreia do Norte promove a instabilidade, depois de os dirigentes de Pyongyang terem disparado um míssil, que apresentaram como hipersónico.

"Estamos inquietos com estas violações repetidas das resoluções do Conselho de Segurança (da ONU), que favorecem a instabilidade e a insegurança", disse o secretário de Estado a jornalistas, à margem de discussões com representantes europeus, sobre o comércio, em Pittsburgh.

O dirigente norte-coreano Kim Jong Un rejeitara antes a oferta de diálogo feitas pelos EUA, acusando o presidente Joe Biden de prosseguir os "atos hostis" dos seus antecessores, o que Washington negou prontamente.

Blinken adiantou que os EUA não estavam capazes, de momento, de confirmar se o míssil era supersónico, o que seria um importante avanço tecnológico dos norte-coreanos, uma vez que estes mísseis são capazes de atingir uma velocidade pelo menos cinco vezes superior à do som.

Em sinal raro de unidade nos últimos tempos, os EUA, a França e o Reino Unido solicitaram na quarta-feira a marcação de uma reunião de urgência do Conselho de Segurança da ONU, à porta fechada.

Deveria ter-se realizado na quinta-feira, mas foi adiada para sexta.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+