Tempo
|
A+ / A-

20 países da UE, incluindo Portugal, propõem recondução de Tedros na chefia da OMS

23 set, 2021 - 20:09 • Lusa

Tedros Adhanom Ghebreyesus tornou-se, em 2017, o primeiro africano a assumir a chefia desta poderosa agência da ONU, sendo uma das figuras mais familiares da luta contra a Covid-19.

A+ / A-

Cerca de 20 países da União Europeia (UE), incluindo Portugal, propuseram, esta quinta-feira, a candidatura de Tedros Adhanom Ghebreyesus à sua própria sucessão na liderança da Organização Mundial da Saúde (OMS), pouco antes do final do prazo limite.

Os Estados-membros da OMS deveriam designar os candidatos até às 18h00 locais (17h00 em Lisboa). Na quarta-feira, a Alemanha tinha oficialmente anunciado que proporia a recondução de Tedros, que parece surgir como o único candidato.

Apesar de Tedros ainda não ter oficializado a sua candidatura, o apelo de Berlim foi atendido, e, esta quinta-feira, cerca de 20 países da UE propuseram a candidatura do médico etíope, indicaram fontes diplomáticas citadas pela agência noticiosa AFP.

Cada um destes países, onde se inclui Portugal, e ainda a Áustria, França ou Espanha, entregaram um envelope selado à OMS.

Estes envelopes não serão abertos pela OMS antes de 1 de outubro. De seguida, e passadas algumas semanas, a lista de candidatos será transmitida aos Estados-membros da organização antes de serem divulgados publicamente.

Tedros Adhanom Ghebreyesus tornou-se, em 2017, o primeiro africano a assumir a chefia desta poderosa agência da ONU, na primeira linha desde o início da pandemia, e tornando-o numa das figuras mais familiares da luta contra a pandemia da Covid-19.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+