Tempo
|
A+ / A-

Tensão

Japão condena novo lançamento de mísseis pela Coreia do Norte

15 set, 2021 - 10:20 • Redação com Lusa

Pyongyang lançou dois mísseis balísticos que caírem nas águas do mar do japonês. Seul respondeu aos testes com outro míssil.

A+ / A-

O primeiro-ministro japonês condenou o lançamento pela Coreia do Norte de dois mísseis balísticos. Este disparo viola as resoluções da ONU.

O ensaio “ameaça a paz e a segurança do Japão e da região circundante”, salientou Yoshihide Suga.

Tóquio apresentou uma queixa formal contra Pyongyang, através da embaixada nipónica em Pequim, disse um responsável do Ministério dos Negócios Estrangeiros japonês à agência de notícias japonesa Kyodo.

O primeiro foi lançado pouco depois das 7h00 (23h00 de quarta-feira em Lisboa) e o segundo passados cerca de 20 minutos, tendo ambos voado entre 420 e 430 quilómetros antes de caírem nas águas do mar do Japão.

Seul reagiu disparando um míssil balístico do submarino submerso ROKS Dosan Ahn Changho, disse o Ministério da Defesa da Coreia do Sul.

A última vez que a Coreia do Norte testou projéteis deste tipo foi em 29 de março do ano passado, quando realizou um ensaio do chamado sistema KN-25, a partir da costa oriental.

Este é o segundo teste de mísseis efetuado por Pyongyang numa semana.

No domingo passado, o regime do líder norte-coreano, Kim Jung-un, disparou dois mísseis de cruzeiro, num momento marcado pelas pressões da Coreia do Norte para retomar o diálogo sobre desnuclearização, enquanto Washington está a rever a estratégia para lidar com Pyongyang.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+