Tempo
|
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
A+ / A-

Covid-19

Londres renuncia ao certificado de vacinação

12 set, 2021 - 14:12 • Redação com agências

Ministro da Saúde britânico revela que medida vai ficar de reserva, caso seja necessária no outono ou no inverno.

A+ / A-

Veja também:


O Governo britânico anuncia ter renunciado ao projeto que previa a introdução do certificado de vacinação para aceder a locais muito frequentados em Inglaterra. O documento é considerado “supérfluo” devido ao sucesso da campanha de vacinação contra a Covid-19.

“Tenho de o prazer de anunciar que não vamos avançar com o projeto”, assumiu o ministro da Saúde em entrevista à BBC.

“Nunca gostei da ideia de dizer às pessoas para mostrarem papéis. Para fazerem o que é apenas uma atividade de rotina”, começou por explicar Sajid Javid, acrescentando que vão manter a medida de reserva, caso seja necessária no outono ou no inverno.

A reviravolta surge no momento em que o executivo britânico reiterou, esta semana, a intenção de lançar um certificado de vacinação no final de setembro para entrar em estádios ou discotecas, o que atraiu fortes críticas do setor de diversão noturno e de membros da maioria conservadora e da oposição.

O ministro considerou que tal medida acaba por não ser necessária, apesar de, nos últimos dias, se registar um elevado número de casos diários de Covid-19, em torno de 40.000, dada a alta taxa de vacinação no Reino Unido.

Quase 81% da população com mais de 16 anos recebeu as duas doses da vacina contra o novo coronavírus.

Como cada nação constituinte do Reino Unido tem jurisdição sobre as restrições por causa da Covid-19, a Escócia decidiu introduzir, a partir de 1 de outubro, um certificado de vacinação para acesso a discotecas e a outro tipo de locais de diversão a fim de conter o aumento de casos atribuídos ao início do ano escolar.

O primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, deverá pormenorizar, nos próximos dias, o novo plano de combate à Covid-19, tendo como pano de fundo a chegada do inverno.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+