Tempo
|
A+ / A-

“Você não é um cavalo, você não é uma vaca.” Milhares de norte-americanos usam medicamento para animais e vão parar às urgências

04 set, 2021 - 21:52 • Redação

Milhares de norte-americanos estão a levantar receitas e tomar ivermectina – um medicamento antiparasitário usado em cavalos e gado – e a ir parar às urgências com overdoses.

A+ / A-

Misturar ignorância e informação errónea é uma combinação nociva em qualquer contexto. Em pandemia, porém, é uma fórmula para o desastre.

Nos Estados Unidos da América, desde a semana passada, rebentou uma corrida a uma nova droga que - sem qualquer prova nesse sentido - servirá de combate à Covid-19 que está a causar largamente muitos mais danos que benefícios.

De forma autónoma, milhares de norte-americanos estão a levantar receitas e tomar ivermectina – um medicamento antiparasitário usado em cavalos e gado – e a ir parar às urgências dos hospitais com overdoses.

De acordo com alguns relatos compilados pela revista “Rolling Stone”, as urgências de alguns hospitais, em particular nas zonas rurais, estão a ter dificuldade em dar resposta à procura.

Os doentes chegam ao hospital com dores musculares, vómitos, náuseas e, em alguns casos, com perda de visão.

A FDA (Food and Drug Administration) já emitiu um comunicado a pedir aos norte-americanos a explicar os perigos de ingerir medicamentos para animais. “Você não é um cavalo, você não é uma vaca”, avisa.

“Os medicamentos para animais são altamente concentrados para animais de grande porte e podem ser altamente tóxicos para seres humanos”, nota.

De acordo com um comunicado da Ordem dos Enfermeiros de Portugal, datado de fevereiro de 2021, a ivermectina é um antiparasitário indicado no tratamento de doenças como a estrongiloidíase e a oncocercose.

“Estudos in vitro têm mostrado efeitos antivirais, nomeadamente sobre a replicação do vírus SARS-CoV-2, mas em níveis muito superiores aos obtidos com a toma das doses aprovadas como antiparasitário”, aponta.

Tópicos
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Bruno
    04 set, 2021 aqui 22:04
    Nos EUA há pessoas que têm à sua disposição vacinas seguras e preferem não as tomar....e depois há pessoas procuram ter acesso a medicamentos não seguros para os tomarem. É um país intrigante.

Destaques V+